quinta-feira, 18 de outubro de 2018

Caixa 2 - Empresários bancam campanha contra PT pelo WhatsAapp

Após a explosão do escândalo que atingiu hoje (18/10) a campanha de Jair Bolsonaro (PSL), o diretor do Datafolha, Mauro Paulino, postou hoje em sua conta pessoal no Twitter que as “PESQUISAS ELEITORAIS evidenciaram a impulsão da onda nos momentos finais. RJ, MG e DF são claros exemplos. Ao se comparar as fotos das vésperas, registradas por Ibope e Datafolha, em comparação com a foto das urnas, o fenômeno é claramente explicitado”.

O comentário do diretor do Datafolha confirma que a fraude no WhatsApp praticada pela campanha de Bolsonaro influenciou o resultado das eleições. Reportagem de hoje do jornal Folha de S. Paulo, revelou que “Empresários bancam campanha contra o PT pelo WhatsApp” e que “Com contratos de R$ 12 milhões, prática viola a lei por ser doação não declarada”.

De acordo com a Folha, “serviços enormes de disparos de WhatsApp na semana anterior ao segundo turno comprados por empresas privadas” estavam programados, de modo a repetir a onda a favor de Bolsonaro e de seus apoiadores que atingiu a reta final do primeiro turno da eleição.

O jornal destacou, nesse sentido, o exemplo da campanha para o governo estadual em Minas Gerais. Ali, dias antes do primeiro turno “eleitores em Minas receberam mensagens em WhatsApp vinculando o voto em Zema ao voto em Jair Bolsonaro” e que “Zema, que estava em terceiro nas pesquisas, terminou em primeiro”.

Fernando Pimentel, do PT, que estava em segundo nas pesquisas até a véspera da eleição, acabou fora do segundo turno após essa onda em favor de Zema. E Dilma Rousseff, que liderava as pesquisas para o Senado até a véspera também, terminou na quarta posição – de modo completamente surpreendente. Agora, as explicações, pelo jeito, começam a aparecer.

“A perplexidade geral dá lugar a uma explicação racional, hoje, na Folha, que mostra como empresários bancam disparo de mensagens nas redes de forma ilegal”, conforme destacou hoje em sua conta pessoal no Twitter a jornalista Mônica Bergamo.

Haddad promete ir à Justiça contra disparo de mensagens e cita impugnação

Após vir à tona a revelação de que empresas bancaram a disseminação de mensagens contra o PT nas redes sociais, o candidato à Presidência da República Fernando Haddad (PT) afirmou, em coletiva de imprensa, que vai acionar todos os mecanismos judiciais para que a campanha de Jair Bolsonaro (PSL) e os empresários supostamente envolvidos sejam punidos.

O petista citou até a possibilidade de que a candidatura do adversário seja impugnada e o terceiro colocado no primeiro turno seja chamado para disputar a segunda etapa da disputa.

"Em qualquer lugar do mundo isso seria um escândalo de proporções avassaladoras, poderia encerrar até com a impugnação da candidatura com o chamada do terceiro colocada para disputar o segundo turno", disse Haddad.



Em entrevista ao Blog Política, o presidente nacional do PDT, Carlos Lupi, confirmou que a legenda irá ingressar com ação judicial pedindo a nulidade das eleições presidenciais após a denúncia. 

Reportagem da Folha de S.Paulo publicada nesta quinta-feira, 18, informa que empresas bancaram, com contratos de R$ 12 milhões, serviços de disparos de mensagens no WhatsApp contra o partido e favorecendo Bolsonaro. Haddad disse que há indícios de outros "milhões de reais" em contratos ainda não identificados.

O petista apontou que o próprio adversário, falando por viva-voz no celular, pediu a empresários que financiassem a disseminação de mensagens aos eleitores. Para Haddad, houve crimes de organização criminosa, caixa 2, calúnia, difamação e lavagem de dinheiro.

Independentemente do resultado eleitoral, Haddad afirmou que sua campanha irá rastrear os responsáveis pela disseminação do conteúdo e pedirá prisão em flagrante ou prisão preventiva dos responsáveis.

O petista também afirmou que irá cobrar de Bolsonaro uma reparação por informações mentirosas feitas contra ele durante o processo eleitoral. "Isso não tem prazo para acabar, vamos até às últimas consequências."

Partido de Ciro vai pedir a anulação das eleições por compra de mensagens

Em entrevista ao Blog Política, o presidente nacional do PDT, Carlos Lupi, confirmou que a legenda irá ingressar com ação judicial pedindo a nulidade das eleições presidenciais.

Nesta quinta-feira, reportagem da Folha de S. Paulo mostra que empresas pagaram por pacotes de impulsionamento de mensagens anti-PT no WhatsApp durante o primeiro turno da corrida ao Planalto.

Segundo o jornal, os contratos de disparo de postagens somam R$ 12 milhões.

“Estamos agora mesmo estudando que tipo ação será feito, mas que vamos entrar com algum instrumento jurídico, vamos”, afirmou Lupi.

Para a campanha de Fernando Haddad, do PT, a compra de dados por empresas pode se enquadrar em crime de caixa 2 por constituir financiamento não declarado.

Desde 2015, o Supremo Tribunal Federal veda a doação de recursos oriundos de empresas.

Pelo Twitter, o diretor do Datafolha, Mauro Paulino, escreveu hoje que “as pesquisas eleitorais evidenciaram a impulsão da onda nos momentos finais” da campanha.

Paulino acrescenta que “RJ, MG e DF são claros exemplos” dessa curva na reta final do primeiro turno.

“Ao se comparar as fotos das vésperas, registradas por Ibope e Datafolha”, continua Paulino, “em comparação com a foto das urnas, o fenômeno é claramente explicitado”.

A dois dias da votação no primeiro turno, Bolsonaro cresceu fora da margem de erro nas pesquisas Datafolha e Ibope, enquanto Haddad se manteve no mesmo patamar.

Até então, o petista vinha galgando uma média de quatro a cinco pontos a cada levantamento. O capitão reformado,  entretanto, movimentava-se apenas na margem.

Na semana que antecedeu a votação, a rejeição de Haddad disparou 11 pontos percentuais entre a sexta-feira e a segunda-feira seguinte.

Blog de Politico do O POVO

Alguém precisa avisar pra prefeita que Camocim está sujo, fedendo e pegando fogo


É impossível que alguém gozando plenamente de suas faculdades mentais venha ignorar o fato de que Camocim, em menos de duas semanas, após a eleição,  piorou sua sua situação de desordem, saindo do estado critico suportável para o insuportável. 

Que a situação nunca este boa, no governo Monica, apesar do contraditório, todo mundo sabe. Agora, que iria chegar ao ponto de "pegar fogo", isso, apesar de se imaginar, provavelmente ninguém esperava. O fato é que a cidade esta suja, fedorenta e pegando fogo! 

O fator gerador deste drama nada mais é do que a falta de compromisso e de respeito pelos trabalhadores da limpeza pública de Camocim, que estão com salários atrasados e sem previsão de pagamento. 

O serviço dos garis é essencial, de grande importância para qualquer cidade. Tratando-se de Camocim, um dos destinos turísticos mais importes do Brasil, essa questão deveria ser tratada com mais responsabilidade por parte do poder público municipal. 

É inconcebível, nos dias atuais, atraso de pagamento salarial de servidores públicos. Por mais que a máquina esteja emperrada, endividada, o direito sagrado ao recebimento do salário deve ser uma questão prioritária, acima de toda e qualquer situação.

Ausência

É lamentável que a gestora de Camocim tenha se ausentado do Município de forma irresponsável, num momento em que não deveria "arredar o pé", haja vista  o pipoco de agravantes já aguardados pós-campanha eleitoral, devido a exploração dos recursos financeiros da máquina, através contratações ilegais de servidores, claramente utilizados em prol da reeleição de seu esposo, o deputado Sérgio Aguiar.

A prefeita -  numa colocação mais compreensível - fugiu da cidade como se estivesse tentando se livrar de um flagrante neste primeiro momento da onda critica, para não ter que confrontar, nas primeiras horas, as vitimas de sua inconsequência. No pico da próxima turbulência, o segundo momento, ela aparece tentando minimizar a questão e reagindo como salvadora, e não como sujeita protagonista da desordem administrativa e politica. 

Tem mais

O drama, até o final do ano, dentro da previsão desenhada no percurso, trará capítulos de demissão em massa de servidores contratados, no famoso "projeto pé na bunda".

Resumindo: a conta da campanha eleitoral está sendo paga, lógico, no coro dos trabalhadores e da população. É a famosa máxima popular que já alerta: " o pau só tora no lombo dos mais fracos"

Carlos Jardel

Agravante - Montanha de lixo pega fogo no Centro Comercial de Camocim


Hoje pela manhã uma "montanha de lixo" pegou fogo no Centro Comercial de Camocim, na Rua José de Alencar, próximo à lojas e residências e a uma fila de carros estacionados no local.

" Meu Deus, que situação", exclamou uma dona de casa, assustada, que presenciou as chamas tomando de conta da calçada e do asfalto. " A prefeitura precisa tomar as providências antes que o pior aconteça", disse.

Os veículos que estavam estacionados próximo ao monturo em chamas foram retirados pelos proprietários para evitar um incêndio de maior proporção. 

A origem do fogo é desconhecida, porém, não é descartada  a possibilidade de ter sido uma atitude de revolta de parcela da população ou até mesmo um incêndio acidental. 

As chamas foram contidas por trabalhadores da região com ajuda de outras pessoas que passavam pelo local  e por bombeiros civis . 

Alfinetada

A crise ocasionada pela paralisação do serviço de coleta de lixo em Camocim,  já ultrapassou o limite suportável da  injustiça cometida com os trabalhadores (garis) que, há três dias, resolveram cruzar os braços devido a falta de pagamento salarial. A situação danifica a ordem pública de forma catastrófica.

A prefeita Monica precisa urgentemente interromper seu passeio na Europa, agilizar o pagamento dos trabalhadores e traçar metas para evitar futuros atrasos.

Carlos Jardel



Caçamba retira acúmulo de lixo do Mercado de Camocim. Fedentina e atraso de salários continuam.


A prefeitura de Camocim mandou retirar hoje pela manhã o acúmulo de lixo do Mercado Público, que foi ocasionado pela paralisação da limpeza pública da cidade . Apesar da retirada , trabalhadores e moradores do Centro, reclamam que a fedentina continua, devido os três dias sem coleta.

Os garis resolveram paralisar o serviço na terça-feira (16) por falta de pagamento. Até o momento, a prefeitura não deu resposta aos trabalhadores sobre a data em que irá pagar a empresa Ecogold. 

Carlos Jardel

Projeto orçamentário da prefeita Monica para 2019 prevê gastos de mais de 13 milhões por mês em Camocim.

Está tramitando na Câmara o projeto de  Lei Orçamentária do Executivo Municipal para o ano de 2019, que, segundo o vereador Marcos Coelho (PSDB),  prever gastos e investimentos da Prefeitura,  no valor superior a 160 milhões de reais no ano, equivalente a mais de 13 milhões por mês. 

"Prefeita Mônica Aguiar, de verdade, a senhora vai fazer o que, com tanto dinheiro?", questiona Marcos Coelho, em postagem no Facebook.

O projeto passará a ser discutido em plenária, na Sessão Ordinária da Câmara, nesta sexta´feira, 19. 

Projeto de Lei orçamentária





Carlos Jardel

Terceiro dia paralisação: garis de Camocim protestam na prefeitura por falta de pagamento


Os garis de Camocim completam hoje (18) três dias de paralisação dos serviços de limpeza pública, por falta pagamento salarial, atrasado há 2 (dois) meses. Agora, pela manhã, eles estão protestando na frente da prefeitura, isso depois de  algumas tentativas de reuniões, sem sucesso, com representantes do Governo Municipal

A prefeita Monica Aguiar não está fazendo os repasses financeiros contratuais para a empresa Ecogold, responsável pelo serviço no Município.

Enquanto isso, montanhas de lixo se acumulam por toda a cidade, causando problemas na saúde pública do Município.

A Prefeita Monica, conforme informação extraoficial, se encontra viajando pela Europa, descansando da recente campanha eleitoral.

Carlos Jardel

Aventura - viagem de fusca


O amigo Luiz lopes, de Camocim, um dos mais aventureiros que conheço, e que já percorreu várias regiões do Brasil pilotando uma motocicleta,  desta vez realizará o sonho de percorrer estradas do país dentro de um fusca. Em contato com o Revista Camocim, ele informou que pretende "botar o pé na estrada" no dia seguinte após a votação do segundo turno da eleição, e só retornar a Camocim pra festa do réveillon. 

"Aproveito desde já para convidá-los (amigos do face) a embarcarem comigo, pretendo sair de Camocim logo depois das eleições, mas desde já começo a postar todos os preparativos da viagem... Abração a todos" postou Luis  em seu Facebook.

Vamos acompanhar esta aventura.

Carlos Jardel



Vazou nos bastidores: prefeita Monica estaria na Europa, enquanto a cidade se afoga em problemas

Nos bastidores da politica de Camocim, a conversa que passou a circular, quase sem querer querendo, informa que a prefeita Monica está descanando na  Europa, desde o fim da campanha eleitoral. O país seria Portugal.

Na prefeitura, a resposta dada aos necessitado da chefe do poder executivo municipal é : "a prefeita está viajando, venha na próxima semana".

Enquanto isso, o lixo toma conta da cidade devido a paralisação dos garis, que estão com salários atrasados. 

E por falar em salários atrasados, os servidores contratados dos outros setores da prefeitura também estão com seus vencimentos desregulados.

Motoristas e proprietários de transportes locados na prefeitura continuam reclamando da determinação que suspendeu o combustível após a eleição, "para não esticar a conta".

Em tempo: não fazia mal algum a prefeita acenar pro povo de Camocim, dizendo onde se esconde, e informando a data em que pretende voltar. 

Carlos Jardel 

quarta-feira, 17 de outubro de 2018

Presidente do PT de Camocim convoca Executiva, filiados e simpatizantes para reunião plenária na sexta

O Presidente do PT - Partido dos Trabalhadores - de Camocim, vem por meio deste convocar a Comissão Executiva Municipal do Partido juntamente com seus filiados e simpatizantes para uma plenária que se realizará no dia 19 de outubro de 2018 (sexta-feira), às nove horas da manhã, na Sede do Sindicato dos Sapateiros, localizado na Rua José de Alencar, nº 1154 – Centro.

PAUTA:

- Conjuntura Nacional;
- 2º turno das Eleições Presidenciais 2018;
- Informes e esclarecimentos.

Atenciosamente,

Roberto Evaristo Fonseca Filho
Presidente do Diretório Municipal

Ex-secretário e ex-aliado politico de Monica e Sérgio Aguiar diz que falta de coleta de lixo é questão de saúde pública

"Para além da falta do pagamento dos homens, pais de família, responsáveis pela limpeza de nossa cidade, que já é por si só uma falha gravíssima, está em jogo uma questão de saúde pública", comentou o ex-secretário do Meio Ambiente de Camocim, Jonnes Costa 

"O acúmulo dos resíduos pode agravar na disseminação de doenças como tétano, hepátite A, dermatite de contato, verminoses e até outras mais graves como cólera, febre tifóide e tracoma, para citar algumas", pontuou o ex-secretário e aliado politico da prefeita Monica Aguiar.

"A transmissão de doenças pelo lixo ocorre principalmente devido à grande quantidade de animais atraídos pelo seu acúmulo (moscas, mosquitos, baratas, ratos, porcos) e também pela dificuldade de higiene nos espaços de coleta. Esperamos que se resolva logo essa situação", concluiu.

Os garis resolveram ontem, terça-feira, 16, paralisar o serviço de limpeza pública por falta de pagamento salarial. Nestes dois dias o lixo tomou conta da cidade.

Até o momento, nada foi resolvido por parte da prefeitura, que não fez os repasses para a empresa que presta o serviço em Camocim.



Carlos Jardel

Barroquinha - Acompanhamento Conselho Municipal de Saúde.

O Conselho Estadual de Saúde (CESAU) esteve hoje  realizando o acompanhamento do funcionamento do Conselho Municipal de Saúde de Barroquinha.

Os técnicos do CESAU analisaram as atas, portarias, resoluções e relatórios do conselho municipal. 

"O monitoramento aconteceu de forma bastante positiva, comprovando que o município tem cumprindo suas obrigações no que tange a participação da sociedade no exercício do controle social da política de saúde", destacou o Secretário Municipal da Saúde após conclusão dos serviços.
Informações da SMS de Barroquinha

Barroquinha - Prefeitura inaugura nesta quinta mais uma Unidade Básica de Saúde

O Prefeito Professor Ademar, acompanhado do Secretário da Saúde, Márcio Lima Silva, e demais autoridades municipais e populares, irá  inaugurar nesta quinta-feira (18), às 15h30min, a Unidade Básica de Saúde Nelson Vieira Ramos , na Rua do Campo/Chapada.

A nova UBS possui salas de espera, 05 Consultórios, Acolhimento, uma Sala de Inalação Coletiva, Sala de Observação, Procedimento e Coleta de material, Sala de Atividades Coletivas, Sala de Vacinas, Sala de Curativos, Depósito de material de limpeza (DML), Consultório Odontológico, Dispensação de Medicamentos, Sala de Esterilização e Guarda de Material esterilizado, Expurgo, Almoxarifado e Copa. 

A Obra foi executada com recursos no valor de R$ 433.000,00 Mil Reais, oriundos do Governo Federal, por meio do Ministério da Saúde. 

Ao todo, o governo Ademar, nesta gestão, já inaugurou 3 (três) UBS e mais duas estão sendo reformadas e ampliadas em Araras e Bitupitá.

Carlos Jardel
Informações  Assessoria da Secretaria Municipal da Saúde de Barroquinha

Sérgio pretende fazer festa em Martinópole, enquanto Camocim se afoga em salários atrasados, greve de garis e lixo nas ruas


É bem tipico a "vista grossa" do deputado estadual Sérgio Aguiar para os problemas reais de Camocim. Por tanto, não é de se espantar com o fato de que ele queira realizar uma festa em Martinópole, em praça pública, com banda, para comemorar sua votação no município, enquanto  em Camocim, cidade em que sua esposa é prefeita, a população, em destaque os servidores públicos municipais, sofrem com salários atrasados, inclusive os garis, que resolveram paralisar o serviço de limpeza pública, resultando em enormes montanhas de lixos nas ruas.

Em Martinópole, o deputado protocolou oficios na Câmara informando sobre a realização da festa.



Carlos Jardel

Paralisação dos garis acumula montanhas de lixos em Camocim


Com a paralisação dos garis, motivada por falta de pagamento, as ruas de Camocim estão concentrando inúmeros entulhos de lixos.

A foto do acúmulo, acima, que está gerando um insuportável fedentina, fica ao lado da Praça Pinto Martins, no Mercado Público Municipal.

A prefeitura não disponibilizou os repasses de pagamento da empresa Ecogold, gerando grande atraso salarial  e prejudicando os trabalhadores que decidiram cruzar os braços até que o problema seja resolvido.

A última informação que obtivemos é de que a prefeitura já estaria trabalhando para quitar o débito com a empresa e consequentemente com os garis.

Carlos Jardel

Evolution - Revisaço Seduc


Após Bolsonaro usar imagens de Cid na propaganda eleitoral, pedetista aciona o TSE


A assessoria jurídica do recém-eleito senador Cid Gomes (PDT) registrou representação junto ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE) contra o candidato à Presidência Jair Bolsonaro (PSL). A queixa, apresentada na última terça-feira, 16, envolve o uso indevido, segundo a acusação, de imagens do cearense na propaganda eleitoral do adversário político. 

Declarações críticas do Ferreira Gomes contra o PT foram usadas por Bolsonaro na TV. Nos cinco minutos que dispõe diariamente no horário eleitoral, 1 minuto e 40 segundos foram ocupados por trechos do vídeo do pedetista.

"Cid Gomes, irmão de Ciro Gomes, fala a verdade que o PT não aceita", diz a abertura do programa veiculado na terça-feira, pela campanha de Bolsonaro. Logo depois, o vídeo pula para o momento em que Cid afirma que o PT precisa "pedir desculpas" e "ter humildade" para reconhecer que "fez besteira".

Na última segunda-feira, 15, o pedetista supreendeu ao cobrar mea-culpa dos petistas em evento de apoio a Fernando Haddad (PT), em Fortaleza. O discurso foi interrompido por vaias de militantes da sigla, seguido de ataques do senador. Ele chegou a chamar simpatizantes do ex-presidente Lula (PT) de “babacas” e “otários”.

"Não admitir o mea-culpa, os erros que cometeram, isso é para perder a eleição e é bem feito", retrucou o ex-governador. O encontro ocorreu no auditório do Marina Park, onde também estava a cúpula do PDT no Estado, além do governador reeleito Camilo Santana (PT). "Ora, eu já votei no Eunício (Oliveira). Para votar no Haddad, eu voto com muito mais prazer ainda”, ponderou Cid.

O POVO

'Quinta sem lei" no Restaurante El Mirador; música ao vivo com Carlos Jessé e grandes promoções

A "Quinta sem lei" no Restaurante El Mirador é a partir das 20h30min, trazendo muita música ao vivo com Carlos Jessé  e Banda além de saborosos pratos promocionais. 

- Peixe Tilápia (inteiro) na Brasa + acompanhamento: R$ 30,00

- Costelinha de boi, na brasa, (meio quilo) + acompanhamento: R$30,00

Bebidas quentes e geladas, o agradável ambiente e  várias outras promoções. 

Venha conferir!

Avenida Beira Mar, no Alto das  Barreiras -Camocim, CE.

Renovação Carismática realiza a 3ª edição do Projeto Abraço do Pai, na Brisa do Lago

O Projeto Abraço do Pai é uma iniciativa da Renovação Carismática Católica do Brasil, a partir do Ministério de Promoção Humana. A ação é voltada à promoção de obras de misericórdia, a partir da espiritualidade do movimento, com o atendimento de necessidades básicas espirituais e sociais de uma comunidade, no intuito de promover a pessoa humana como um todo.

Em Camocim, o Projeto chega ao sua 3ª edição nesse ano de 2018. Após atender as comunidades do Pantanal e de Montevideu, o Abraço do Pai agora será realizado na Brisa do Lago (conhecido por alguns como Apossados II). Ali, a Igreja Católica tem uma grande comunidade de fé chamada Santa Terezinha.

As atividades começam na tarde do sábado, dia 20/10, com as visitas domiciliares, levando a Palavra de Deus às famílias da comunidade e reconhecendo as necessidades do povo de Deus.

Na manhã do domingo, dia 21/10, no Sítio de Dona Rita e Senhor Araújo (próximo ao Clube Lago Seco) serão ofertados, além de um marcante momento espiritual com louvor, oração e pregação, serviços sociais como atendimento de saúde, consultoria jurídica, serviços de estética, atividades físicas e lúdicas, distribuição de cestas básicas e de roupas, sorteio de brinquedos, aconselhamento espiritual, dentre outras atividades.

Na ausência da prefeita, APEOC entrega reivindicações para secretário adjunto do Gabinete

Uma representação de professores da rede pública municipal juntamente com a Comissão Municipal do Sindicato APEOC estiveram neste dia 15 de outubro (segunda-feira) no prédio da Prefeitura Municipal de Camocim, na tentativa de apresentar à Prefeita Monica Aguiar demandas da categoria docente. Infelizmente, nem a Prefeita e nem a Chefe de Gabinete se encontravam presentes, razão pela qual a representação foi atendida pelo Chefe Adjunto de Gabinete, Senhor Mastrolhano Araújo. 

Na ocasião, os professores destacaram sobre a importância do diálogo, aproveitando para fazer a entrega de um documento onde constavam algumas das reivindicações da categoria, a saber: 

1. Celebração de Acordo para homologação no Judiciário, no tocante a Ação Civil Pública movida junto a Justiça Federal alusiva ao Precatório do FUNDEF, no intuito de garantir o rateio dos valores bloqueados entre os professores que trabalharam no período ao qual se referem os recursos; 

2. Imediata progressão de todos os profissionais efetivos do Magistério Municipal, em observância ao que determina o Plano de Cargo, Carreira e Remuneração do Magistério – PCRM (Lei Municipal 1113/2010) na Seção I do seu Capítulo V (Arts. 24 a 31); 

3. Definição de data específica para pagamento mensal dos profissionais da educação, ação que ajudará o servidor se organizar financeiramente; 

4. Discussão sobre a recente alteração no Estatuto do Servidor e sua repercussão junto aos trabalhadores, no tocante ao período de Estágio Probatório. 

Espera-se, com a devida brevidade, por parte da Gestão, acolhimento e abertura para a negociação, pois as demandas dos trabalhadores da educação dependem da efetivação de um diálogo constante, equilibrado e responsável, a fim de que se garanta a tomada de decisões em favor dos profissionais e, por conseguinte, a melhoria da educação pública municipal. 

Sindicato APEOC - Camocim 

Em Camocim - Inscrições para o curso de mecânica e eletricidade de moto