Pais atípicos realizam live sobre a falta de acompanhante especializado nas escolas municipais de Camocim - Revista Camocim

Clique na imagem e fale com a gente

Clique na imagem e conheça nossos produtos e ofertas

Clique na imagem e conheça nossos produtos e ofertas

Financiamento a partir de R$160 mil.Venha conversar com a gente. Clique na imagem.


Em Camocim, hospede-se nos hotéis Ilha Park e Ilha Praia Hotel. Clique na imagem e faça sua reserva




segunda-feira, 5 de fevereiro de 2024

Pais atípicos realizam live sobre a falta de acompanhante especializado nas escolas municipais de Camocim

 



A Lei n.º 12.764, de 27 dezembro de 2012 é muita clara ao afirmar que: “em casos de comprovada necessidade, a pessoa com transtorno do espectro autista incluída nas classes comuns de ensino regular, nos termos do inciso IV do art. 2º, terá direito a acompanhante especializado.”


Mesmo com a lei vigorando há mais de 11 anos, mães e pais de crianças autistas que possuem comprometimentos como apraxia da fala, déficits na coordenação motora, hipotonia muscular, comportamentos autolesivos entre outras comorbidades matriculados na rede pública municipal relatam que não conseguem um acompanhante especializado na escola mesmo procurando a Secretaria Municipal de Educação. E quando conseguem, relatam que esses profissionais nitidamente não possuem capacitação para tal função, sendo motivo de grande preocupação por parte da família.


Na próxima sexta-feira conversaremos com duas mães que enfrentaram e ainda enfrentam esse tipo de descaso. Acompanhe a Live AQUI


Informações do Grupo Pais Atípicos de Camocim