O silêncio do Ricardo e o boicote sofrido pelos ''Veras" do Sérgio Aguiar! - Revista Camocim

Clique na imagem e se inscreva no nosso canal


Clique na imagem e conheça nossos produtos e ofertas

Clique na imagem e conheça nossos produtos e ofertas


Clique na imagem e fale com a gente

Em Camocim, hospede-se nos hotéis Ilha Park e Ilha Praia Hotel. Clique na imagem e faça sua reserva




quinta-feira, 9 de março de 2023

O silêncio do Ricardo e o boicote sofrido pelos ''Veras" do Sérgio Aguiar!


O futuro ex-secretário do Turismo de Camocim, Ricardo Vasconcelos, desde que foi golpeado pela dupla Veras - os prediletos de Sérgio Aguiar, os vereadores César e Kleber - ainda 'não deu um pio' em sua defesa, salvo o comentário tímido em um grupo de WhatsApp: “estou com a consciência tranquila”. Tirando isso, Ricardo tem deixado se passar por incompetente e culpado pelo desastre no turismo da região do Guriú, provocado pela famigerada taxa, cobrada aos veículos de passeios de Jijoca de Jericoacoara. 


Pois bem, tudo o que se sabe até o momento sobre essa trama, foi o que a oligarquia Aguiar permitiu que se soubesse por mensagens sublinhares. Como assim, Carlos Jardel? Explico:




Quais as figuras politicas convocadas para resolver o problema?  Resposta: Kleber Veras e César Veras? Por que? Resposta: porque os dois são vereadores votados na Região do Guriú. Região que Ricardo Vasconcelos atuava como politico e como gestor do Turismo, mantendo contato, inclusive, com cabos eleitorais dos 'Veras'.


Em outras palavras, o secretário Ricardo, como politico e candidato a vereador, ameaçava os votos da dupla predileta de Sérgio. 


O que se faz? Resposta: tira o careca da jogada! 


Sacou? Não? Continuo: 


Com o território ameaçado, César e Kleber precisaram tirar Ricardo da Jogada, mas de uma forma que conotasse apenas a incompetência e a irresponsabilidade do secretário do turismo, afastando para longe a culpa da prefeita. 


Bom, antes de continuar, para entender melhor, é importante saber que kleber e César sempre queimaram a figura do Ricardo. 


Pois bem, os dois aproveitaram a vulnerabilidade da imagem do Secretário do turismo para intensificar as críticas à sua gestão e empregar com força total a narrativa de que ele ameaçava não apenas a administração, mas, principalmente, a política Aguiar. 


Esse discurso interno, saindo da boca dos fiéis escudeiros e conselheiros de Sérgio, pesou, de modo que os dois assumiram o comando politico da Comissão, excluindo o comandante da pasta do turismo. 


Os dois discursaram na reunião com os trabalhadores, realizada no NAEC, numa alta promoção de suas imagens, como se fossem os salvadores da pátria.


Agora, pergunto: por qual motivo se exclui de uma comissão formada para deliberar sobre o turismo, o próprio chefe da pasta? E por quais motivos se coloca dois vereadores [adversário do Ricardo] para comandar essa comissão?


Por que o secretário Ricardo não foi convidado para participar dessa comissão e da reunião que abriu mão da cobrança da taxa, Já que ele protagonizou a defesa da cobrança em nome da prefeita Betinha? 


O que é o que é: tem cara de boicote, cheiro de boicote, se mexe como boicote, tamanho de boicote, altura de boicote... 


O boicote ao Ricardo foi desenhado! 


Ele teve culpa, lógico, mas culpa compartilhada com a prefeita Betinha, com o Sérgio e com a Monica Aguiar. 


Bom, mas é de se estranhar o silêncio do secretário do turismo, pois, apesar de ser incompetente, não é medroso. Ele não costuma "arregar" quando o assunto envolve sua reputação pública.  


#falacarecaricardo


Carlos Jardel