Prefeitura não disponibilizará um terceiro ônibus e acadêmicos da rede pública deixaram de ser prioridade no transporte universitário de Sobral - Revista Camocim



Clique na imagem e conheça os produtos




Barraca Mergulhe: Contato/WhatsApp: (88) 9 9260 4733

Barraca Mergulhe: Contato/WhatsApp: (88) 9 9260 4733

Para mais mais informações, clique na imagem





terça-feira, 29 de março de 2022

Prefeitura não disponibilizará um terceiro ônibus e acadêmicos da rede pública deixaram de ser prioridade no transporte universitário de Sobral

Estudantes estão sendo prejudicados por falta de vagas em ônibus universitário



"Na reunião ficou resolvido que os universitários têm que ir até o Posto Siena para tentarem a sorte de conseguirem uma poltrona no ônibus.  Caso não tenha, eles não poderão utilizar o ônibus". Caso  tenha uma soma de 10 alunos sem vagas,  aí é que a SME libera um terceiro ônibus. Relatou ao blog uma fonte do Revista Camocim que teve acesso ao conteúdo discutido durante uma reunião dos universitários camocinenses que estudam em Sobral com a secretária municipal da educação, professora Marciana.

 

A Reunião foi realizada na manhã desta terça-feira (29) na sede da secretaria da educação. Uma comissão de estudantes apresentou as dificuldades que muitos universitários estão encontrando para usar o transporte. 


"Estamos sendo humilhados. Muitos estudantes estão sendo proibidos de subirem [no ônibus] na Rodoviária, o ponto de partida.  Tendo  que ir até o posto Siena, na Tijuca, e lá, se tiver vaga, é que podem embarcar", contou ao blog, hoje pela manhã, um dos alunos. "Têm universitários prejudicados, pois, muitos, não podem deixar de ir, por estarem no último semestre", completou. 


Ainda acordo com a fonte do blog, confirmado por um universitário, os únicos prejudicados são os alunos das universidades públicas,  que segundo a secretária teria afirmado, "perderam o direito ao ônibus universitário. Os acadêmicos das faculdades privadas agora são a prioridade no transporte". 


A secretária Marciana também teria informando na reunião que em março do próximo ano "não terá ônibus para os novos universitários". 


"No início deste ano surgiu uma lista para os alunos colocarem  seus nomes e assim terem acesso ao transporte. As universidades da rede particular retornaram as atividades presenciais em janeiro. As da rede pública em março, cujos estudantes só foram autorizados a colocarem seus nomes na relação agora, com a oferta de vagas insuficientes", explicou um estudante mostrando tratamento desigual oferecido pelo Município." E tem mais, os funcionários da SME, responsáveis pelas vagas nos ônibus,  colocaram quem eles quiseram", denunciou. 


Leia: Estudantes se reúnem com a secretária da educação para resolverem problemas do transporte universitário de Sobral


Carlos Jardel