No Ceará, presidente nacional do PT deve fortalecer Evandro e sinalizar estratégia do partido - Revista Camocim

Clique na imagem e conheça nossos produtos e ofertas

Clique na imagem e conheça nossos produtos e ofertas


Clique na imagem e fale com a gente

Em Camocim, hospede-se nos hotéis Ilha Park e Ilha Praia Hotel. Clique na imagem e faça sua reserva




quinta-feira, 11 de julho de 2024

No Ceará, presidente nacional do PT deve fortalecer Evandro e sinalizar estratégia do partido



O tour político que a presidente nacional do PT, Gleisi Hoffmann, faz no Ceará no próximo fim de semana traz sinais sobre a estratégia eleitoral petista no Ceará e no País, dois deles em especial.  


O primeiro é que Fortaleza, Caucaia e Juazeiro do Norte, municípios onde ela vai estar, são as prioridades do PT no Estado. A segunda diz respeito diretamente à disputa na Capital: o fortalecimento ao nome de Evandro Leitão pelo diretório nacional do partido. 


Por razões óbvias, as três cidades são as maiores em que o partido terá candidato próprio ao comando do Executivo. Fortaleza e Caucaia são os dois maiores centros populacionais do Estado e Juazeiro, a maior cidade do Interior. 


Nos três casos, entretanto, há desafios para as pretensões do partido do presidente Lula. Em Fortaleza e Juazeiro do Norte, o PT terá candidatura de oposição e, em ambos os casos, enfrentará prefeitos candidatos à reeleição. Em Caucaia, o candidato tem apoio de um prefeito que desistiu da reeleição. 


Os três casos, naturalmente, demandam energia do comando nacional petista para tentar aproximar a legenda de uma unidade e fazer diálogos com os partidos aliados na Capital e no Interior. 


Ainda sobre unidade, esse é o ponto central das necessidades em Fortaleza. Evandro Leitão é o pré-candidato escolhido pelo partido para a disputa pela Prefeitura da Capital. Na fase inicial da disputa, ele enfrentou a ex-prefeita Luizianne Lins, que acabou preterida, pela vontade da maioria do Partido. 


A presença de Gleisi no Ceará após a definição parece ter o objetivo também de mostrar apoio do diretório nacional do PT ao nome de Evandro e investir em uma pacificação para os resquícios de crise que ainda restam entre alguns apoiadores de Luizianne. 


Diário do Nordeste