Vice-prefeito de Martinópole disse que passou três anos engasgado e sofreu boicotes - Revista Camocim

Clique na imagem para enviar o seu curriculum

Clique na imagem e conheça nossos produtos e ofertas

Clique na imagem e conheça nossos produtos e ofertas

Financiamento a partir de R$160 mil.Venha conversar com a gente. Clique na imagem.


Em Camocim, hospede-se nos hotéis Ilha Park e Ilha Praia Hotel. Clique na imagem e faça sua reserva




sexta-feira, 24 de novembro de 2023

Vice-prefeito de Martinópole disse que passou três anos engasgado e sofreu boicotes



O vice-prefeito do município de Martinópole, Felipe, ao tratar do rompimento com o prefeito Betão e com o líder da situação, James Bel, durante entrevista ao radialista Miqueias Santos, na Liberdade FM 90.3, disse que passou “três anos engasgado” e sendo desvalorizado na gestão do município. 


Felipe relatou ainda que nem cadeira para sentar na prefeitura ele teve direito, foi preciso comprar parcelado no cartão de crédito de um amigo. 


“Eu vivia envergonhado”, disse o vice-prefeito, relatando que sofreu vários boicotes na saúde, pasta que chefiou durante os primeiros anos do governo. 


Ainda falando de desvalorização, Felipe relatou que nunca emplacou sequer um servidor no município. O único foi seu assessor, e, mesmo assim, o prefeito, para piorar, o exonerou sem lhe comunicar e sem apresentar justificativa.


A falta de diálogo do líder da situação foi outro fator que contribuiu para o desligamento do vice-prefeito da base de situação.


“Não há reuniões. Só houve uma reunião com o líder [James Bel] no dia que um vereador votou errado”, afirmou.  Confira o vídeo da entrevista na íntegra.


Carlos Jardel