Brasil terá onda de calor mais forte em outubro; veja previsões - Revista Camocim

Clique na imagem e se inscreva no nosso canal


Clique na imagem e conheça nossos produtos e ofertas

Clique na imagem e conheça nossos produtos e ofertas


Clique na imagem e fale com a gente

Em Camocim, hospede-se nos hotéis Ilha Park e Ilha Praia Hotel. Clique na imagem e faça sua reserva




segunda-feira, 2 de outubro de 2023

Brasil terá onda de calor mais forte em outubro; veja previsões


Após onda de calor em setembro, o Brasil deve continuar com temperaturas elevadas em outubro. Segundo a Climatempo, empresa de serviços meteorológicos, esse é um mês tipicamente mais quente, o El Niño deve continuar pressionando o aquecimento da atmosfera.


Tais condições podem gerar mais uma onda de calor. Em algumas regiões brasileiras, as temperaturas podem ficar de 1°C  a 3°C acima da média normal.


Conforme a Climatempo, o fenômeno El Niño “facilita o surgimento de áreas de alta pressão atmosférica sobre o Brasil, que se forem muito fortes e persistentes, causam bloqueios na atmosfera, afastando as frentes frias e o ar frio, deixando o ar seco e parado numa grande área, por vários dias consecutivos”.  


Abaixo, veja as expectativas para outubro nas regiões brasileiras, conforme levantamento da Climatempo:


Região Sul 


Neste mês de outubro, a previsão é de que o calor provoque precipitações para o Sul do Brasil, “da passagem das frentes frias e também da influência de áreas de baixa pressão atmosférica, que eventualmente poderão se transformar em ciclones extratropicais, como já ocorreu em junho, julho, agosto e em setembro”.


Chuvas acima da média deverão ser no Rio Grande do Sul e em Santa Catarina. Eventos de temporais com ventos fortes e queda de granizo também poderão ocorrer ao longo do mês de outubro, no Sul. 


Nas capitais, a previsão é de que outubro termine com chuva acima do normal, em Florianópolis e em Porto Alegre, e um pouco acima da média em Curitiba.   


Sudeste


Também haverá chuvas provocadas pelo calor. Segundo a Climatempo, as altas temperaturas podem provocar temporais, chuvas intensas de curta duração e em pequenas áreas. Não há, portanto, expectativa de chuva generalizada na Região Sudeste em outubro.


Frentes frias deverão passar pelo litoral de São Paulo e do Rio de Janeiro, “mas serão desviadas para o oceano antes de alcançar o Espírito Santo”. A previsão da Climatempo é de que a chuva de outubro fique um "pouco abaixo da média em praticamente todas as áreas de Minas Gerais, no Espírito Santo e no norte do estado do Rio de Janeiro".


No centro, norte e noroeste de São Paulo, no Sul de Minas, na Zona da Mata Mineira, na região serrana do Rio de Janeiro, no Grande Rio e na região dos Lagos (RJ), o acumulado de chuva deve ficar na média, conforme a empresa. No sul do estado do Rio de Janeiro, no oeste, centro, sul e leste de São Paulo, a tendência identificada é um pouco superior à média.


Nas capitais, a expectativa é de que outubro termine com volumes de chuva abaixo do normal em Vitória e em Belo Horizonte, dentro a um pouco acima da média no Rio de Janeiro e em São Paulo.


Centro-Oeste


Região deve sofrer calor e irregularidade de chuva, acentuada pelo fenômeno El Niño. Pancadas de chuva devem ocorrer, em geral, à tarde ou à noite. “Estas pancadas podem ser muitas vezes até de forte intensidade, mas ocorrem de forma rápida, em pequenas áreas e não ocorrem sempre no mesmo local”. 


Por isso, várias áreas podem ficar vários dias consecutivos sem registrar precipitações. A previsão é de que a chuva fique um pouco abaixo da média em todo o estado de Goiás, no Distrito Federal, em praticamente todas as áreas de Mato Grosso e também no norte e oeste de Mato Grosso do Sul, abrangendo todo o Pantanal.


Apenas a parte centro, sul e leste de Mato Grosso do Sul devem receber precipitações dentro da normalidade. “Estas áreas em Mato Grosso do Sul vão sentir mais a influência diária de instabilidade que crescem no sul do Brasil ou no Paraguai, associadas a passagem de baixas pressões atmosféricas”. 


Nas capitais, a previsão é de que outubro tenha chuva abaixo da normalidade em Brasília, Goiânia e em Cuiabá. Em Campo Grande deve chover dentro do normal.


Norte


O Norte será ainda mais impactado pelo El Niño. “As pancadas ocorrem por causa do calor e da disponibilidade natural de umidade que há na Região”. A expectativa é de que a chuva de outubro seja irregular por causa da influência do fenômeno, mas também do Atlântico Norte e do Golfo do México mais quentes. 


A previsão da Climatempo é de que a chuva de outubro fique abaixo da média em Roraima, no leste e nordeste do Amazonas, incluindo a região de Itacoatiara, em quase todo o estado do Pará e também no norte e oeste do Tocantins. 


Nas demais áreas do Tocantins, no litoral e nordeste do Pará, no Amapá e nas demais áreas do Amazonas, incluindo Manaus, no Acre e em Rondônia, a chuva de outubro deve ficar um pouco abaixo da média, conforme o site. 


Temperaturas acima de média estão previstas para outubro em todas as capitais da região e chuva um pouco abaixo da média em Manaus, Rio Branco, Porto Velho, Macapá, Belém e Palmas. Boa Vista deve fechar o mês com precipitação abaixo da média e calor acima do normal.


Nordeste


Assim como o Norte, o Nordeste sofre bastante influência do fenômeno El Niño. A Climatempo lembra, contudo, que outubro é um mês climatologicamente seco, de pouca chuva em quase toda a Região Nordeste. “Isso significa que dias com sol forte, com poucas nuvens e sem pancadas de chuva são muito comuns nesta época, tanto no litoral quanto no interior do Nordeste”.


O centro-sul do Maranhão, o centro-sul do Piauí, o oeste da Bahia e o Vale do São Francisco são locais onde as precipitações começam a ocorrer em outubro. A previsão da Climatempo é de que a chuva de outubro fique dentro da normalidade, com pouquíssimos registros ao longo do mês no Ceará, Rio Grande do Norte, Paraíba, Pernambuco, Sergipe e Alagoas.

 

No centro-sul e oeste do Maranhão, a chuva deve ficar um pouco abaixo da média, enquanto deverá ficar dentro da normalidade nas outras áreas desse estado. No sul do Piauí chove um pouco abaixo da média. Nas outras áreas, a chuva de outubro deve ficar dentro da normalidade. “No oeste e no sul da Bahia, outubro deve terminar com volume de chuva um pouco abaixo da média. Nas outras áreas do estado, deve chover dentro da normalidade”.


Nas capitais nordestinas, a expectativa é de que outubro tenha chuva dentro da normalidade e a temperatura fique um pouco acima da média.


Diário do Nordeste