Por um Ceará sem fome - Revista Camocim

Clique na imagem e se inscreva no nosso canal


Clique na imagem e conheça nossos produtos e ofertas

Clique na imagem e conheça nossos produtos e ofertas


Clique na imagem e fale com a gente

Em Camocim, hospede-se nos hotéis Ilha Park e Ilha Praia Hotel. Clique na imagem e faça sua reserva




sexta-feira, 16 de junho de 2023

Por um Ceará sem fome


Essa terra que primeiro no Brasil libertou seus escravos, esse estado que desenvolveu a melhor educação pública do país, será a primeira a debelar a maior das injustiças sociais, a mais definidora da desigualdade entre seres humanos: a fome. A imperatividade da minha frase está na certeza de que conseguiremos vencer essa tragédia inaceitável. Creio devotamente nisso apoiado no fato de que nossa história registra ações muito ousadas e construções extremamente desafiadoras.


Hoje, dia em que o Governador Elmano de Freitas lança um programa permanente de combate à fome, é o início de mais uma revolução silente, por meio da qual forças invisíveis surgirão nas crianças que vão à escola com mais bravura, mães sofrerão menos diante das incertezas dos dias, pais terão a garantia do básico indispensável.


O Ceará sem Fome se desenvolve a partir de políticas públicas que abrangem várias vertentes. Mensalmente a população em situação de extrema pobreza receberá um cartão com crédito de trezentos reais para utilizar exclusivamente em alimento. Dialoga com outras ações a fim de garantir a assertividade dos objetivos. Estabelece uma rede de unidades sociais produtoras de refeição, cuja atribuição será gerenciar, produzir e distribuir refeições saudáveis para a população beneficiada. Distribui mais de 40 mil cartões a partir da expertise gerencial do CadÚnico, sob o olhar da Secretaria da Proteção Social. Atua diretamente na economia real dos bairros menos desenvolvidos, dos municípios que mais necessitam, chegando às famílias que necessitam de ações emergenciais. Representa, assim, um caráter estruturante. E de correção histórica.


Há um chamamento público para a criação da rede de infraestrutura necessária. Mas o meu chamamento, também público, é para que a população abrace a ideia. Interaja, contribua, se solidarize, apoie! Fundamentalmente acredite e defenda a ideia de um estado menos desigual. Não aceite viver em um local em que crianças não têm o direito a um prato de comida. Ajude o Ceará a ser aquilo que ele pode ser. Livre, gerador de inteligência, educado, lutador e, principalmente, sem fome.


Romeu Aldigueri  é deputado pelo PDT e líder do Governo na Assembleia.


Via Diário do Nordeste