Camocim: administração pública corrupta ou incompetente? - Revista Camocim

Clique na imagem e se inscreva no nosso canal


Clique na imagem e conheça nossos produtos e ofertas

Clique na imagem e conheça nossos produtos e ofertas


Clique na imagem e fale com a gente

Em Camocim, hospede-se nos hotéis Ilha Park e Ilha Praia Hotel. Clique na imagem e faça sua reserva




sábado, 17 de junho de 2023

Camocim: administração pública corrupta ou incompetente?




Não precisa ser um especialista em administração pública para sentir o clima e disgnosticar que o município de Camocim não vive o seu melhor momento quando o assunto é a gestão municipal.  A sensação é de que estamos em um navio sem comando,  sem salva-vidas, naufragando em alto mar. Ou seja, um verdadeiro Deus nos salve! 


Nos últimos anos, além da observação particular, ouvi pessoalmente muitos reclames de populares sobre todos os tipos de dificuldades  imagináveis e não imagináveis que as pessoas - principalmente as mais pobres -  possam enfrentar para sobreviver no universo de Camocim: falta de empregos, infraestrutura precária, educação adoecida, turismo fraco e sem perspectiva de crescimento, saneamento básico e a "morte da saúde pública", ocasionada pela falta de médicos,  medicamentos e as moribundas unidades básicas de saúde da família . 


Fora tudo isso, a administração municipal é mestre em se envolver em grandes polêmicas na dimensão judiciária, como por exemplo, o concurso público, o precatório dos professores e as polêmicas taxas abusivas do turismo,  que afastou visitantes de Camocim no último Carnaval, esvaziando a região de Tatajuba,  Torta, Guriú e Lago Grande.


Poderia escrever linhas e mais linhas sobre os problemas,  mas isso seria o mesmo que "chover no molhado", ou seja, um assunto já bastante conhecido,  por tanto, considero importante avançar questionado sobre os motivos que levam o nosso povo ao sofrimento. E confesso: é dificil aceitar que uma gestão pública possa patrocinar a derrota da população, porém,  diante do que é óbvio e provável, só existem duas possibilidades: incompetência ou corrupção, haja vista a impossibilidade do contrário. 


Mas, obstante a isso, não podemos chorar eternamente as 'últimas cebolas cortadas no Egito', porque, graças ao poder constitucional que rege a nossa sociedade, somos uma democracia, e isso fragiliza qualquer gestão corrupta  e incompetente.  Ou seja, podemos mudar a realidade que nos envolve,  abraçando a máxima que diz: "todo poder emana do povo".


Não estamos falando de uma tarefa fácil,  porque ainda vivemos sob os fortes resquícios do coronelisno, ditaduras e das artimanhas oligarquicas, que fazem nosso povo depender de "favores políticos".


O passo a ser dado, sempre, rumo ao desenvolvimento, trata absolutamete de liberdade! É isso que almejamos e é  isso que as leituras dos tempos atuais indicam. 


Um dia, não tão distante, chegaremos ao excelente patamar da dignidade coletiva em nosso Camocim.  Creio e espero na força da união!