Alegando excesso de chuvas, prefeito suspende aulas na rede municipal por 25 dias e gera revolta - Revista Camocim

Clique na imagem e se inscreva no nosso canal


Clique na imagem e conheça nossos produtos e ofertas

Clique na imagem e conheça nossos produtos e ofertas


Clique na imagem e fale com a gente

Em Camocim, hospede-se nos hotéis Ilha Park e Ilha Praia Hotel. Clique na imagem e faça sua reserva




quarta-feira, 5 de abril de 2023

Alegando excesso de chuvas, prefeito suspende aulas na rede municipal por 25 dias e gera revolta



A população do município de Acopiara, no Interior do Estado, vive dias difíceis após a decisão do prefeito da Cidade, Antônio Almeida, de suspender, por 25 dias, as aulas nas escolas da rede municipal da Cidade. A medida foi tomada por decreto e o ato foi publicizado nas redes sociais da Prefeitura. O ato está gerando revolta na população. 


A suspensão, de acordo com a postagem, ocorrerá de 3 a 28 deste mês e a justificativa da gestão é “as fortes chuvas que deixaram as estradas intransitáveis na zona rural, bem como a falta de merenda e de transporte escolar, não sendo possível o devido contrato sem o devido processo licitatório”. 


Além do sofrimento com o excesso de chuvas, a população será penalizada com a suspensão das atividades escolares.


Na própria postagem, até o momento da publicação desta matéria, havia mais de 100 comentários, a maioria dos quais com crítica de pais e alunos à medida adotada pela Prefeitura. 


Após um período de pandemia, em que houve grande prejuízo para o aprendizado das crianças, a paralização por praticamente um mês pode levar praticamente à perda do ano letivo. 

Além disso, a reclamação dos pais é de não terem onde deixar os filhos para trabalhar, gerando um impacto até para o comércio da cidade. 


Nesta quarta-feira (5), um grupo de mães foi até à Câmara Municipal do Município protestar contra a medida adotada pelo prefeito.


Diário do Nordeste