Reclamação de aluno: na Escola São Sebastião de Amarelas, a merenda é pouca e ruim, o transporte é perigoso e o prédio está danificado - Revista Camocim

Clique na imagem e se inscreva no nosso canal


Clique na imagem e conheça nossos produtos e ofertas

Clique na imagem e conheça nossos produtos e ofertas


Clique na imagem e fale com a gente

Em Camocim, hospede-se nos hotéis Ilha Park e Ilha Praia Hotel. Clique na imagem e faça sua reserva




terça-feira, 14 de fevereiro de 2023

Reclamação de aluno: na Escola São Sebastião de Amarelas, a merenda é pouca e ruim, o transporte é perigoso e o prédio está danificado




Segue o relato de uma estudante da Escola São Sebastião, Distrito de Amarelas. 


Sou do distrito de Amarelas. Estudo na Escola São Sebastião. Quero fazer uma denúncia: para começar, a merenda é horrível!, o cardápio de lá é sopa de soja [com uma catinga do cão] mingau de massa de milho e leite [sendo a pura água] com bolacha. Raramente tem cuz cuz. A maioria dos alunos não gosta da merenda. 


Para piorar, as aulas terminam às 11h, porém, temos que caminhar até a escola Francisco de Assis Fontinele, para esperar os alunos de lá saírem, às 11h25min. Isso porque vamos no mesmo carro que eles, que é um carro muito pequeno para a quantidade de alunos. Alguns vão em pé e em cima dos outros.


O horário que eu chego em casa é 12h. Para quem sai da escolas às 11h, e chega em casa ao meio-dia, só com o café da manhã, é muito sofrido. Eu chego em casa 'azul de fome'. Eu já ouvi uma crianças do ensino infantil, que também ficam esperando, se reclamar de fome. E isso é de dá pena. 


As telhas que ficam perto da biblioteca estão todas quebradas, o banheiro feminino só tem duas cabine com porta, e o forro tem um buraco. 


Eu ouvi boatos que o 9º ano  vai ser integral em 2024., Mas agora me responde uma coisa: como essa escola vai ser integral se não tem estrutura?


A dona Beta e o senhor Sérgio Aguiar poderiam usar o dinheiro do "melhor Carnaval de Camocim" para alguma coisa útil, como cestas básicas para o povo, ou investir em escolas, ou postos de saúde.