Acampamento na 10ª Região Militar, em Fortaleza, é desmontado nesta segunda (9) - Revista Camocim

Colégio Marujo, 15 anos! Na rota da educação!

Colégio Marujo, 15 anos! Na rota da educação!
Clique na imagem

Contato: (88)9 9937-1998

Contato: (88)9 9937-1998

Clique na imagem e conheça os cursos preparatórios e apoio educacional


Clique na imagem e conheça os produtos







segunda-feira, 9 de janeiro de 2023

Acampamento na 10ª Região Militar, em Fortaleza, é desmontado nesta segunda (9)



O acampamento em frente à 10ª Região Militar, em Fortaleza, foi desmontado no fim da manhã desta segunda-feira (9). Por volta das 13h30 o local já estava praticamente sem nenhuma barraca e pessoas faziam a retiradas dos últimos materiais.


Em nota, o Comando da 10ª Região Militar informou que "conversou com as lideranças" e as estruturas estão sendo desmontadas pelos apoiadores do ex-presidente Jair Bolsonaro (PL). 


A ação obedece à decisão judicial proferida pelo ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Alexandre de Moraes, que determinou a remoção de todos os acampamentos no País em até 24 horas. 


As forças de Segurança do Estado também acompanharam a movimentação na Praça Pedro II, localizada em frente à 10ª Região Militar, no Centro. Não houve informações sobre resistência por parte dos acampados. 


O governador Elmano de Freitas (PT) esteve reunido, no início da manhã, com a Secretaria da Segurança, o Comando da Polícia Militar e a Casa Civil para tratar da retirada. Ele já havia falado que o acampamento seria retirado por não poder permanecer.


Elmano também afirmou acreditar que a situação transcorreria de forma "tranquila" e que a retirada seria "conversada". Por isso, considerava que não haveria necessidade de prisões, como ocorreu em Brasília após a invasão do Congresso Nacional, do Palácio do Planalto e do STF, nesse domingo (8).


Diário do Nordeste