Humilhadas, sem água e luz, merendeiras resistem em meio aos escombros da Praça Pinto Martins - Revista Camocim

Clique na imagem e conheça nossos produtos e ofertas

Clique na imagem e conheça nossos produtos e ofertas


Clique na imagem e fale com a gente

Em Camocim, hospede-se nos hotéis Ilha Park e Ilha Praia Hotel. Clique na imagem e faça sua reserva




segunda-feira, 7 de novembro de 2022

Humilhadas, sem água e luz, merendeiras resistem em meio aos escombros da Praça Pinto Martins









Após humilhar Pinto Martins AQUI, a prefeitura de Camocim resolveu destratar as sete "merendeiras" que resistem com seus quiosques, sem a mínima condição de trabalho, entre os escombros da Praça Pinto Martins. E para piorar, o abastecimento de água e luz foi cortado. 


É o que podemos chamar de "humilhante despejo", e  sem garantias de que ganhem um novo local de trabalho. Isso porque elas já tentaram, por várias vezes, falar, sem sucesso, com a chefe maior do município, a prefeita Betinha. 


E por falar  em local de trabalho, cerca de 10 boxs de venda de lanches estão fechados nas dependências do novo mercado central, que poderiam servir para as 7  trabalhadoras em questão. 



O problema é que a prefeita de Camocim está pouco se lixando para as trabalhadoras. Veja as imagens da humilhação captadas pela câmera do Diego Thaim. 













Carlos Jardel