‘Apesar de não ser petista, voto com convicção em Lula’, diz Tasso em ato com empresários no Ceará - Revista Camocim

Colégio Marujo, 15 anos! Na rota da educação!

Colégio Marujo, 15 anos! Na rota da educação!
Clique na imagem

Contato: (88)9 9937-1998

Contato: (88)9 9937-1998

Clique na imagem e conheça os cursos preparatórios e apoio educacional


Clique na imagem e conheça os produtos







terça-feira, 25 de outubro de 2022

‘Apesar de não ser petista, voto com convicção em Lula’, diz Tasso em ato com empresários no Ceará



Ao lado de empresários cearenses, o senador Tasso Jereissati (PSDB) reafirmou, nesta segunda-feira (24), o voto em Luiz Inácio Lula da Silva (PT) no segundo turno da eleição presidencial que ocorre no próximo domingo (30). O tucano ponderou que a decisão ocorre, principalmente, pela oposição que faz ao atual presidente Jair Bolsonaro (PL). Tasso ainda comentou sobre o futuro do PSDB no Ceará.




“É uma eleição fundamental para o futuro do País, nós estamos aqui defendendo a democracia, contra qualquer tipo de tirania e de autocracia, estamos aqui pelo respeito às instituições e à ciência. É isso que está em jogo no Brasil neste momento e por causa disso que eu estou aqui com esse grupo”, disse o senador. 


“Eu, apesar de não ser petista, voto com convicção em Lula”

TASSO JEREISSATI

Senador do Ceará


Estiveram no encontro, realizado no Passeio Público, no Centro de Fortaleza, os empresários José Vilmar Ferreira, da Aço Cearense, Euvaldo Bringel, do Instituto Frutal, Ricardo Liebmann, da Nexgen Soluções em Informática, e Liana Fujita, do grupo Fujita, organizadores da reunião, além de vários outros nome de peso no "PIB do Ceará".


Também participaram da reunião o pai do senador eleito Camilo Santana (PT), Eudoro Santana, e o irmão do ex-governador, Tiago Santana.


“Queremos mostrar que temos um empresariado do Ceará de um lado e de outro. Aparentemente, é como se o empresariado fosse só Bolsonaro, mas queremos mostrar que existe também um empresariado pela democracia”, disse Eudoro Santana.


FUTURO DO BRASIL


Tasso defendeu que o modo como o Governo Federal está gerindo o país tem causado preocupação aos empresários. O senador afirmou ainda que o voto que dará a Lula é mais por oposição a Bolsonaro que alinhamento ao petista.


“Eu discordo de muita coisa do que Lula prega, do que o PT prega, nem tanto do Lula, mas que o PT prega. Sempre fui oposição aqui ao PT, muito mais o PT foi oposição a mim do que eu a ele, é verdade, mas não vejo esse apoio agora com a finalidade participar do Governo. É uma junção de várias tendências diferentes em defesa da democracia”

TASSO JEREISSATI (PSDB)

Senador


“Voto em Lula pelo respeito à democracia, pela sacralidade da democracia e das instituições brasileiras. A princípio, eu não vejo como participar porque nós não concordamos inteiramente com tudo aquilo que o Lula e o PT pregam, não concordamos com todas as suas ideias”, acrescentou.


FUTURO DO PSDB


Tasso ainda comentou sobre o próprio futuro do PSDB no Ceará. O partido passou por um momento turbulento durante a pré-campanha neste ano. À época, o presidente da sigla no Estado, o ex-senador Chiquinho Feitosa (PSDB), defendeu que a sigla ficasse neutra na disputa pelo Governo do Ceará, por outro lado, Tasso defendeu que a legenda reforçasse a campanha de Roberto Cláudio (PDT).


“O partido precisa ser reorganizado porque houve o problema com a presidência do PSDB, que tomou um rumo completamente inesperado e que não tinha nada a ver com o partido, nem com a orientação do partido. Isso desorganizou o partido completamente a ponto de nós não termos sequer tido tempo de formar uma chapa para deputado federal”, lamentou o senador.


 Diário do Nordeste