Precatório do Fundef: Governadora Izolda anuncia 60% para professores do Estado; E Camocim, Betinha? - Revista Camocim

Super promoção "Matrícula Premiada" do Colégio Future.

Super promoção "Matrícula Premiada" do Colégio Future.

Colégio Future com matrículas abertas para 2023

Colégio Future com matrículas abertas para 2023

Clique na imagem e conheça os cursos preparatórios e apoio educacional


Clique na imagem e conheça os produtos







segunda-feira, 18 de julho de 2022

Precatório do Fundef: Governadora Izolda anuncia 60% para professores do Estado; E Camocim, Betinha?



A governadora do Ceará Izolda Cela anunciou hoje que irá  destinar 60% dos precatórios do FUNDEF aos professores do Estado. 40% será para investimento em projetos pedagógicos e infraestrutura. 

O comunicado retoma a discussão para o âmbito municipal de Camocim, em que o governo Aguiar, nas versões Monica e Betinha, destrataram na justiça os professores negando os 60% que lhes pertencem.  Fora isso, pergunta-se: onde elas socaram os mais  R$ 34 milhões?  Na educação não pode ter sido. Vejamos: 


Escolas com infraestruturas deterioradas, há seculos sem reformas, sem novas e modernas carteiras, sem fardamentos; diretorias escolares promovendo as sebosas e imorais rifas e bingos, explorando os pais dos alunos com a justificativa de arrecadarem fundos para a compra de equipamentos para os alunos.


E tudo isso sem falar da pobre e pouca alimentação escolar, que particularmente acredito: está sendo roubada ou não está sendo comprada como deveria por pura sacanagem ou irresponsabilidade. 


Mas, voltando para o fato do Fundef de Camocim, está claro como a luz do sol que a ex-prefeita Monica Aguiar foi uma sacana com os professores. Na época, a professora Elizabeth Magalhães, então secretária da educação, foi mais sacana ainda, pois se posicionou contra os professores, traindo a categoria em favor da sua chefe.  Hoje como prefeita, tendo a oportunidade de se reconciliar com os docentes ela prefere continuar sendo indecente [para rimar].


Ligando pontos


Izolda Cela é do PDT, o mesmo partido do grupo Aguiar. Certo?  Neste caso, pela lógica natural, as decisões do governo pedetista, sendo positivas, lógico, na esfera estadual, deveriam servir como exemplos para os governantes municipais. Para se ter ideia, muitos prefeitos da sigla e da base aliada  já concederam os 60% para os professores. Gestores de muitos municípios que ainda não receberam os valores também decidiram destinar os 60% para quem de direito, por considerarem, necessário, justo e legal. Izolda hoje reforçou e validou nos municípios a luta dos professores pelos precatórios.


Já para a gestão de Camocim, os governos de Camilo e Izolda, no caso precatório e outros, nunca serviram como inspiração e exemplo para Sérgio, Monica e Betinha. Em nenhum momento essa maldita trindade seguiu os bons exemplos. O desalinhamento é grande, visível e prejudicial para a população. É um descompasso que fede a corrupção. 



Carlos Jardel