Com 1.236 contratados, prefeita de Camocim diz que não precisa de concursados remanescentes e questiona decisão do Juiz - Revista Camocim

Clique na imagem e conheça os cursos preparatórios e apoio educacional


Clique na imagem e conheça os produtos




Barraca Mergulhe: Contato/WhatsApp: (88) 9 9260 4733

Barraca Mergulhe: Contato/WhatsApp: (88) 9 9260 4733





sexta-feira, 29 de julho de 2022

Com 1.236 contratados, prefeita de Camocim diz que não precisa de concursados remanescentes e questiona decisão do Juiz

 Juiz determinou convocação dos remanescentes do concurso de 2012. 



Segue as informações do Vereador Mário Roberto


O Concurso de 2012 tem mais um capítulo desnecessário provocado pela atual gestão municipal.


Quando muitos esperavam um desfecho para o assunto, com a justa e necessária convocação de classificáveis dentro do número de vagas, a Prefeitura de Camocim apresenta uma manifestação nos autos do processo.


Manifestação favorável aos classificáveis? NÃO!, mas pleiteando a reconsideração da decisão do Juiz proferida em 26 de maio último que determinou a convocação.


LEIA: Cumprimento de sentença: Justiça determina que prefeitura de Camocim efetive classificados do concurso de 2012


Na peça, alega-se, dentre outros argumentos, que o Município não tem necessidade de parte daquelas vagas.


Na realidade, porém, a Prefeitura conta com 1236 temporários em seus quadros (folha do mês de Junho/2022).


Não me parece que a Prefeitura esteja interessada na contenção de despesas com pagamento de servidores, nem com o respeito à legislação vigente e muito menos com a qualidade dos serviços básicos.


Procura-se mesmo retardar ou até mesmo impedir a concretização de uma justa medida que valoriza quem fez por merecer o ingresso no serviço público pela via do concurso e que tende a reforçar os quadros da administração pública afetados pela falta de continuidade provocada com os contratos temporários.


Falta, por parte da gestão, respeito e sintonia com diversos camocinenses que sonham todos os dias com essa convocação, desprezando gente boa e qualificada que pode contribuir e muito nas instituições públicas.


O processo (n° 0014860-43.2016.8.06.0053) corre na 2ª Vara da Comarca de Camocim e está concluso ao Juiz, de onde se espera que a Justiça se faça valer mais uma vez, assim como aconteceu em 2019 quando o Município foi obrigado a dar posse aos aprovados desse mesmo concurso.