Morador de Bitupitá denuncia uso politico do transporte de pacientes e pede respeito à população - Revista Camocim



Clique na imagem e conheça os produtos




Barraca Mergulhe: Contato/WhatsApp: (88) 9 9260 4733

Barraca Mergulhe: Contato/WhatsApp: (88) 9 9260 4733





quinta-feira, 2 de junho de 2022

Morador de Bitupitá denuncia uso politico do transporte de pacientes e pede respeito à população

Mas a promessa do Jaime era "curar a dor do povo provocada pela falta de atenção na saúde"




Um morador de Bitupitá,  distrito de Barroquinha, identificado pelo nome de Francisco Ferreira, gravou um vídeo nas redes sociais denunciando o uso politico do veículo que transporta pacientes na comunidade. 


"Esse carro, pago pelo município, nas mãos de ex-vereador [Zé Nero] e do vice-prefeito ´Mocó], não está dando certo, porque eles dão o carro para quem querem", disse Francisco Ferreira pedindo respeito aos moradores de Bitupitá.


O carro é lotado na Unidade Básica de Saúde da comunidade, no entanto, os pacientes que necessitam de transporte na sede do Município, ou em Camocim, precisam receber autorização do vice-prefeito  Mocó pu do ex-vereador Zé Nero, que liberam o veículo mediante critério político. Ou seja, se o paciente for eleitor do Professor Ademar, certamente terá dificuldades de usar o bem público, mas se for eleitor do Prefeito Jaime, o atendimento é feito com facilidade.


Além disso, o transporte é utilizado pelos agentes da política como troca de favores, do tipo: "eu libero o carro, mas nas eleições lembrem-se que está lhe ajudando".


Detalhe: o cidadão do vídeo abaixo é eleitor do prefeito!


 


Alfinetada


Leia a proposta do Jaime e a seguir a alfinetada



Alguém poderia dizer por onde  Jaime caminhou e que diabos de "propostas solidas" foram essas para curar a dor do povo pela falta de atenção na saúde?


Uma dessas "propostas solidas" foi a manipulação politica de aliados nos transportes da saúde pública? Foi?


Ora bolas! O cidadão que gravou o vídeo  acima, fazendo a denúncia, é eleitor do Jaime Veras. 


O que se diz neste caso é: quando um aliado, do povão, está insatisfeito é porque a coisa está feia!


No mais, até agora, no segundo ano do governo, constata-se apenas uma plataforma liquida de desatenção na saúde  pública que só aumenta a dor do povo. 


 Amanhã tem mais! 


Carlos Jardel