Ônibus quebra e deixa alunos sem escola há mais de uma semana em Martinópole - Revista Camocim



Clique na imagem e conheça os produtos




Barraca Mergulhe: Contato/WhatsApp: (88) 9 9260 4733

Barraca Mergulhe: Contato/WhatsApp: (88) 9 9260 4733





quinta-feira, 19 de maio de 2022

Ônibus quebra e deixa alunos sem escola há mais de uma semana em Martinópole

Segue, entre aspas,  a matéria do blog Ceará Acontece, em seguida nossa alfinetada

"Após reclamações de pais, Prefeitura de Martinópole cobra providências da empresa responsável pelo transporte escolar do município.


Cerca de 20 estudantes da zona rural de Martinópole, no interior do Ceará, estão sem poder frequentar as aulas desde a semana passada porque o ônibus escolar que fazia o transporte dos alunos apresentou problemas mecânicos.

 

Na segunda-feira, 08/05, a produção do CEARÁ ACONTECE entrou em contato com a Prefeitura Municipal de Martinópole para obter informações sobre o fato, em resposta, a gestão municipal disse que já estava tomando as providências e que esta semana o problema seria solucionado.

 

A gestão municipal ressaltou que assim que ficou sabendo do ocorrido, de imediato tomou as medidas cabíveis no sentido de que a empresa responsável pelo transporte escolar providenciasse um novo veículo, de fato foi colocado um substituto, porém apresentou problemas.

 

Conforme informações colhidas pelo Acontece, alunos das comunidades de Jardim, Várzea da Jurema e Barrocão estavam perdendo aulas. A escola que fica na sede, as aulas por continuam normalmente.

 

A secretaria de educação de Martinópole disse que outro micro-ônibus já foi disponibilizado para fazer o transporte dos estudantes, que está sempre a disposição dos país para quaisquer esclarecimentos".


Alfinetada


Isso é a mais absoluta irresponsabilidade, começando pela empresa que presta o serviço. Onde já se viu, passar mais de uma semana com carro quebrado e não comunicar para a secretaria da educação?


A matéria deixa cristalina que a tentativa de culpar a empresa, dizendo que logo que tomou conhecimento do caso adotou providencias. Pergunto: só ficou sabendo após mais de uma semana?  E as direções das escolas e professores, não sentiram falta dos alunos? Esse povo não tem telefone celular? Porque logo no segundo dia não comunicaram à secretária?


A desculpa da prefeitura é tão esfarrapada que a matéria do blog disse que somente "Após as reclamações de pais" foi que Prefeitura  cobrou providências. Ou seja, esperou os pais reclamarem, porque as escolas e a empresa  ficaram surdas e mudas para o problema. Em outras palavras, se os pais dos alunos não tivessem denunciado o problema ainda estaria abafado, prejudicando os alunos.


Cambada de incompetentes!


Carlos Jardel