Homem morre em abordagem, e PRF investigará conduta de policiais em Sergipe - Revista Camocim

Super promoção "Matrícula Premiada" do Colégio Future.

Super promoção "Matrícula Premiada" do Colégio Future.

Colégio Future com matrículas abertas para 2023

Colégio Future com matrículas abertas para 2023

Clique na imagem e conheça os cursos preparatórios e apoio educacional


Clique na imagem e conheça os produtos







quinta-feira, 26 de maio de 2022

Homem morre em abordagem, e PRF investigará conduta de policiais em Sergipe



Genivaldo de Jesus dos Santos, 38, morreu em Umbaúba, sul de Sergipe, nessa quarta-feira (25) após uma abordagem da Polícia Rodoviária Federal (PRF). Ele foi parado na BR-101 e, segundo a corporação, teria "resistido ativamente" às ordens dos policiais.


Vídeos da ação mostram que os PRFs colocaram o homem no porta-malas da viatura e o seguraram no carro, de onde estava saindo uma espécie de fumaça de origem não divulgada. As informações são do G1.


A PRF informou que vai investigar a conduta dos agentes de segurança envolvidos. A família de Genivaldo disse que registrou um Boletim de Ocorrência (B.O). Segundo a Polícia Civil de Sergipe, eles estão coletando depoimentos de testemunhas. O caso deve ser investigado pela Polícia Federal (PF).





 ABORDAGEM 


Segundo Wallyson de Jesus, sobrinho de Genivaldo, o tio pilotava uma motocicleta e tentou dialogar com os policiais, mas eles usaram spray de pimenta nele e o colocaram no carro. 


"Eles jogaram um tipo de gás na mala, foram para delegacia, mas meu tio estava desacordado. Diante disso, os policiais levaram ele para o hospital, mas já era tarde", comentou, em entrevista ao G1. 


O homem teria um tipo de transtorno mental. "Eles pediram para que ele levantasse as mãos e encontraram no bolso dele cartelas de medicamentos. Meu tio ficou nervoso e perguntou o que tinha feito. Eu pedi que ele se acalmasse e que me ouvisse", relatou. 


POSICIONAMENTO DA PRF 


De acordo nota da PRF, Genivaldo reagiu à abordagem com agressividade e foram necessárias técnicas de imobilização e uso de "instrumentos de menor potencial ofensivo". A corporação informou que ele foi conduzido à delegacia, mas passou mal no meio do caminho e foi socorrido a unidade hospitalar. 


Ele morreu no hospital municipal de Umbaúba, segundo informou ao G1 a diretora da unidade, Cecília Bruneli. 


Ainda segundo a reportagem, a equipe da PRF registrou a ocorrência na Polícia Judiciária, que irá apurar o caso. A PRF lamentou o ocorrido e informou que foi aberto um procedimento disciplinar para averiguar a conduta dos policiais envolvidos.


Diário do Nordeste