Jiu Jitsu: sem ajuda da prefeitura, atleta camocinense enfrenta dificuldades para disputar campeonato Brasileiro em São Paulo - Revista Camocim



Clique na imagem e conheça os produtos






Para mais mais informações, clique na imagem





quarta-feira, 27 de abril de 2022

Jiu Jitsu: sem ajuda da prefeitura, atleta camocinense enfrenta dificuldades para disputar campeonato Brasileiro em São Paulo

"Não tive apoio nenhum da prefeitura e nem de nenhum vereador"


A jovem camocinense Sandra Oliveira, atleta de Jiu jitsu, relatou as dificuldades que está enfrentando para participar, no próximo dia 9 de maio, do campeonato Brasileiro, que se realizará em São Paulo. "O maior campeonato de jiu-jitsu do Brasil, que irá reunir grandes atletas profissionais de todos os lugares do Brasil e do mundo", destacou a atleta faixa azul, a única camocinense inscrita para competir no evento representando Camocim. 


"Só a inscrição custou R$250,00. Porém, não tive apoio nenhum da prefeitura e nem de nenhum vereador. Fiz um ofício, que está com mais de 1 (um) mês no Gabinete da Prefeita Betinha. Fui mais de 6 vezes na prefeitura para tentar conseguir apenas as minhas passagens aéreas. Foi a única coisa que pedi", relatou a jovem, que desabafou "O apoio a nós, que lutamos, é 0 (zero). Só dão atenção ao futsal. E aqui na cidade têm atletas de várias modalidades que não tem apoio nenhum. Nos viramos para competir fora!"


Hospedagem


Sem patrocínio, Sandra informou que, em São Paulo, caso consiga chegar ao evento,  deverá dormir no tatame de uma academia, por falta de condições financeiras para pagar a hospedagem em um hotel.
 

Em tempo: a faixa azul disse ainda que "lá fora a gente tem mais nome, tem mais reconhecimento do que dentro mesmo da cidade". 


Em tempo II: "Bati foi de frente para ir sozinha para São Paulo, para representar a cidade, e não tive apoio de ninguém mesmo", pontuou.


Carlos Jardel, com informações de Miqueias Santos