Palhaçada: Bel Júnior cria Projeto de Lei pagando o menor salário de professor no Estado - Revista Camocim

Clique na imagem e conheça os cursos preparatórios e apoio educacional


Clique na imagem e conheça os produtos




Barraca Mergulhe: Contato/WhatsApp: (88) 9 9260 4733

Barraca Mergulhe: Contato/WhatsApp: (88) 9 9260 4733





sexta-feira, 18 de fevereiro de 2022

Palhaçada: Bel Júnior cria Projeto de Lei pagando o menor salário de professor no Estado

Professores vão receber R$500 reais abaixo do piso. 



Minha nossa Senhora! O prefeito de Senador Sá, Bel Júnior, concedeu o reajuste de 34% para os professores municipais, que já ganham abaixo do piso, e que  agora  vão ganhar no limite, por tanto nada de extraordinário, pois, mesmo assim, o município continua pagando um dos piores salários. 


Mas a "facada" maior, de imoralidade e de ilegalidade, está na Lei que ele apresentou na Câmara de Vereadores, determinando que os professores contratados temporariamente  recebam míseros R$ 1.443,06, ou seja, R$500,00  abaixo do piso. 


Agora pasme: em Senador Sá, a imensa maioria dos professores são contratados. Isso significa dizer que os professores de lá  irão receber o pior salário do estado do Ceará!  


E o prefeito ainda teve a cara de pau de dizer na Câmara que  se tiver outra cidade que aumente mais do que 34% ele apresenta outro projeto aumentando mais ainda o de Senador Sá.


Ora, Bel Júnior deixa claro que existe possibilidade de aumentar o salário dos professores, então pergunto: por que não aumenta logo? Resposta: porque sua intenção não é a valorização dos professores, mas sim  "frescar" com a cara dos mesmo, transformando algo sério em uma ilusória competição com outros gestores. 


Outra pergunta: professor contratado não é professor? Não faz o mesmo serviço de um professor efetivo?


Bel Júnior faz diferenciação de professores, discrimina escancaradamente e os expõe ao ridiculo, à chacota, ao total desrespeito. 


Isso é caso para o Ministério Público resolver. Alô MP, acorda! 


Carlos Jardel