Camocinenses reclamam da falta de medicamentos de alto custo na Farmácia Pública - Revista Camocim

Clique na imagem e conheça os cursos preparatórios e apoio educacional


Clique na imagem e conheça os produtos




Barraca Mergulhe: Contato/WhatsApp: (88) 9 9260 4733

Barraca Mergulhe: Contato/WhatsApp: (88) 9 9260 4733





quinta-feira, 27 de janeiro de 2022

Camocinenses reclamam da falta de medicamentos de alto custo na Farmácia Pública




Olanzapina, risperidona, Alprazolam e Venlafaxina são considerados medicamentos de alto custo oferecidos pelo SUS. Em Camocim, várias pessoas se tratam fazendo uso contínuo deles. O problema é que estes medicamentos vivem em constante falta nas prateleiras da Farmácia Pública Municipal, e por serem de custo elevado, as  pessoas interrompem o tratamento, pois não conseguem comprá-los. 


“ Está faltando e sem previsão para chegar”, essa é a frase que muito se escuta na Farmácia Pública, quando se busca algum medicamento.  


É certo: se a pessoa não toma seu medicamento, a doença se agrava! Por tanto, é obvio que quando o município deixa de oferecer o medicamento — e deixa sempre — muitas pessoas, dezenas, centenas, principalmente as mais pobres, sofrem! Algumas até morrem.  


A denúncia chegou ao blog através de usuários  e confirmado por uma fonte ligada ao Gabinete da prefeita de Camocim. 



Carlos Jardel