Acusados de homicídio em Jijoca de Jericoacoara ainda não foram jugados após quase 11 anos do crime - Revista Camocim

Clique na imagem e conheça os cursos preparatórios e apoio educacional


Clique na imagem e conheça os produtos




Barraca Mergulhe: Contato/WhatsApp: (88) 9 9260 4733

Barraca Mergulhe: Contato/WhatsApp: (88) 9 9260 4733





segunda-feira, 24 de janeiro de 2022

Acusados de homicídio em Jijoca de Jericoacoara ainda não foram jugados após quase 11 anos do crime



A família de Francisco das Chagas Vasconcelos aguarda por justiça a quase 11 anos desde a data de seu assassinato, ocorrido no dia 4 de abril de 2010. Ele foi morto após se desentender com um homem em um bar na Localidade de Córrego da Forquilha I, Zona Rural de Jijoca de Jericoacoara.


Conforme a denúncia do Ministério Público, por volta das 21:40hs do dia 04/04/2010, os acusados Francisco Evanildo Oliveira, vulgo Caíque, Onofre Torres da Cunha e Carlos José de Vasconcelos, encontravam-se ingerindo bebida alcoólica em um bar, quando a vítima juntamente com um primo chegou no local em busca de gasolina.


Que a vítima foi ao bar, e quando retornou notou que a chave da moto havia sumido. Que caíque, um dos denunciados que estava conversando com o primo da vítima ajudou a procurar. A chave foi encontrada por Caíque, tendo a vítima o acusado de ter escondido a chave.


Naquele momento começou uma discussão e Caíque entrou na casa do dono do bar, perseguido pela vítima, tendo os outros dois denunciados entrado atrás, quando na cozinha Caique conteve a vítima tendo o denunciado Carlos o agredido com um banco, e Onofre desferiu uma facada no tórax causado a morte.


Em depoimento no Inquérito Policial, o primo da vítima viu Caíque colocando a mão no bolso e logo depois achar a chave no chão, afirmando ainda que viu Caíque jogar a chave no chão. Um menor de idade na época que estava assistindo tv na residência relatou ter presenciado a vítima ter entrado na casa atrás de Caíque, e que na cozinha a vítima foi segurado por Caíque e veio Onofre e furou a vítima.


Dos acusados apenas Caíque tinha antecedentes criminais pelo crime de Ameaça - ART. 147 do Código Penal brasileiro, conforme certidão de antecedentes anexada aos autos. A Citação dos acusados foi determinada em novembro de 2011, e uma audiência de Instrução e Julgamento foi marcada para o dia 24 de Março de 2021, no entanto, há informações de que a mesma não aconteceu. Atualmente os autos encontram-se conclusos com o juiz da comarca. A Família ainda aguarda por justiça.


Leia mais no site do autor deste artigo O Acaraú: http://www.oacarau.com/#ixzz7IuBoHWey