“Martelo já foi batido” sobre chapa Lula e Alckmin, diz jornalista - Revista Camocim

Clique na imagem e conheça os produtos

Clique na imagem e faça agora sua pré-inscrição. Vagas limitadas!


Para mais mais informações, clique na imagem

Clique na imagem

Clique na imagem
R.General Tibúrcio, vizinho à Academia de Letras, Centro.Telefone: (88) 9 9422 2120.









quinta-feira, 16 de dezembro de 2021

“Martelo já foi batido” sobre chapa Lula e Alckmin, diz jornalista

 



A jornalista Mônica Bergamo, na coluna Painel da Folha de S.Paulo desta quinta-feira (16), afima que “o martelo já foi batido” para a formação da chapa com Lula (PT) e Geraldo Alckmin (Sem partido) para a disputa das eleições presidenciais em 2022.


“As coisas só mudariam no caso de uma alteração radical na conjuntura política”, diz a jornalista, citando fontes dos dois políticos. O anúncio, no entanto, não deve ser feito agora para evitar uma reação dos adversários, segundo Mônica.


No jornal O Globo, Bela Megale afirma porém que “Lula e o PT ainda fazem os cálculos sobre ter Alckmin como candidato a vice na chapa do ex-presidente em 2022”, apesar da “empolgação” de Márcio França, presidente estadual do PSB e virtual candidato ao governo de São Paulo.


Nesta quarta-feira (15), Alckmin oficializou a sua saída do PSDB, partido que ajudou a criar e serviu de berço para suas eleições ao governo paulista e o abrigou em uma aventura à Presidência em 2018, quando terminou com pouco mais de 4% dos votos.


O político foi pessoalmente à sua zonal da legenda para entregar carta de desfiliação e telefonou para Bruno Araújo, presidente da sigla.


A saída de Alckmin do partido em que estava há 33 anos e em que forjou sua carreira política já era dada como certa. O ex-governador perdeu espaço diante do “novo PSDB”, uma reformulação no direcionamento da legenda capitaneada por figuras como o atual governador de São Paulo, João Doria.


“É um novo tempo! É tempo de mudança! Nesses mais de 33 anos e meio de trajetória no PSDB procurei dar o melhor de mim. Um soldado sempre pronto para combater o bom combate com entusiasmo e lealdade. Agora, chegou a hora da despedida. Hora de traçar um novo caminho”, escreveu Alckmin em nota.


“Jamais esqueci a lição do meu pai. Respeito às pessoas, lealdade aos princípios e firmeza de caráter. Só com esses valores é possível construir uma vida pública decente”, prosseguiu o ex-governador.


Revista Fórum