Marília Mendonça vira lei que evita acidentes de avião. Entenda - Revista Camocim

Clique na imagem e conheça os cursos preparatórios e apoio educacional


Clique na imagem e conheça os produtos








quarta-feira, 1 de dezembro de 2021

Marília Mendonça vira lei que evita acidentes de avião. Entenda

O projeto de lei Marília Mendonça foi aprovado em comissão nesta terça-feira (30) e seguirá para análise da Câmara dos Deputados. A lei tem como objetivo evitar acidentes aéreos.




Marília Mendonça dá nome a um projeto de lei criado para evitar acidentes aéreos. A PL recebeu parecer favorável da senadora Kátia Abreu (PP-TO). A proposta foi feita após o acidente de avião que matou a sertaneja no início do mês. Se não houver recurso para votação em Plenário, o texto segue para análise da Câmara dos Deputados. As informações são da Agência Senado.


O projeto de lei é de Telmário Mota, do Partido Republicano da Ordem Social (Pros) de Roraima. A relatora apresentou uma emenda para denominar a proposta como Lei Marília Mendonça, como uma forma de homenagear a cantora.


"Fiquei muito triste com sua morte. Eu e toda a minha família, em especial meu filho Iratã, que mora em Goiânia e é um fã ardoroso de Marília Mendonça e até com certa proximidade. O acidente foi uma fatalidade? Sem dúvida. Mas uma fatalidade que poderia ter sido evitada. Essa lei que votamos aqui pode evitar novos choques de aeronaves"



O QUE DETERMINA A LEI MARÍLIA MENDONÇA?


Segundo Kátia Abreu, as obrigações impostas pela lei às empresas do setor de energia elétrica buscam conferir mais segurança às atividades do transporte aéreo de cargas e de passageiros.


As linhas de transmissão devem ser sinalizadas e as torres pintadas com cores que possibilitem ao piloto de aeronave identificá-las apropriadamente como sinal de advertência.


O texto prevê ainda medidas extras de segurança para a sinalização de suportes instalados em condições que dificultem a visibilidade pelo piloto.



MARÍLIA MENDONÇA DEIXOU CONTEÚDOS INÉDITOS GRAVADOS


Marília Mendonça deixou diversos materiais prontos, incluindo gravações inéditas de músicas antes de morrer. Quem confirma a informação é o empresário Wander Oliveira, proprietário da Work Show, empresa responsável por agenciar a carreira da Rainha da Sofrência. As declarações foram dadas em entrevista ao jornalista Leo Dias. Além disso, cerca de 98 músicas escritas pela artista foram registradas.


O destino das canções será definido após a reunião com Ruth Moreira, mãe da cantora. "A gente tem que ter o respeito. Eu quero até ligar, até para falar sobre isso com ela, agora de uma maneira mais serena, mais tranquila. Acho que a gente tem que dar tempo para a pessoa respirar um pouco e entender também o que tá acontecendo".


Já os músicos que trabalhavam com a cantora têm destino certo. Duplas sertanejas se uniram para contratar os artistas. Assim, nenhum profissional ficou desempregado após a morte da cantora.


Purepeople