Decreto da prefeita Betinha tem menos valor pra saúde pública do que um rolo de papel higiênico - Revista Camocim



Clique na imagem e conheça os produtos




Barraca Mergulhe: Contato/WhatsApp: (88) 9 9260 4733

Barraca Mergulhe: Contato/WhatsApp: (88) 9 9260 4733

Para mais mais informações, clique na imagem





segunda-feira, 29 de novembro de 2021

Decreto da prefeita Betinha tem menos valor pra saúde pública do que um rolo de papel higiênico





O decreto da prefeita Betinha, sobre o passaporte da vacina,  está tendo menos valor pra saúde pública do que um rolo de papel higiênico, que pode ser encontrado facilmente sendo utilizado em todos os estabelecimentos da Avenida Beira Mar de Camocim [Bares, restaurantes, lanchonetes]. Já o Decreto da chefe do executivo de Camocim, que garantiu que "os protocolos sanitários estabelecidos pela Secretaria da Saúde do Ceará (SESA) devem ser rigorosamente observados pelos estabelecimentos comerciais e econômicos de Camocim", de nada serve. Os estabelecimentos o ignoram descaradamente, diferente do papel higiênico, que todos fazem questão de bem utilizá-lo.

Leia: 



E vale destacar que nem mesmo o próprio governo municipal respeita o que a prefeita decretou, haja vista que o artigo 3º do documento diz claramente que a "Secretaria Municipal da Saúde se encarregará da fiscalização do cumprimento do decreto".   Aí pergunto: desde o dia 15 de novembro deste ano, quantas vezes alguém viu a pasta da saúde, através dos seus servidores, promovendo algum ato de fiscalização no sentido de cobrar o passaporte de vacina? Respondo: nenhuma vez! Porque fiscalizar o cumprimento das medidas sanitárias nunca foi uma prioridade da gestão Betinha. 


Bom, obstante a tudo isso, o carnaval está batendo na porta e a prefeita "nem sinal" da sua posição sobre assunto. 


Resumo da ópera: estamos vivendo um verdeiro "Deus nos proteja" do vírus como e também das autoridades públicas. 


Carlos Jardel