Algumas questões sobre a atividade da extração da palha de carnaúba - Revista Camocim

















terça-feira, 28 de setembro de 2021

Algumas questões sobre a atividade da extração da palha de carnaúba

Recentemente, vários municípios de  vários estados do Nordeste, sofreram uma fiscalização rigorosa, que puniu agricultores informais com multas altíssimas. O Deputado Romeu Aldigueri (PDT- CE) foi o único parlamentar da região a se insurgir nessa discussão.



A atividade da extração da palha de carnaúba é uma atividade totalmente sustentável do ponto de vista ambiental! Os sertanejos cuidam e zelam dos seus Carnaubais com devoção, numa cultura de séculos que passa de pai pra filho. Uma carnaúba pode chegar a viver até 200 anos, dando palha em abundância a cada ano. O referido modelo de extrativismo preserva o bioma da caatinga e sempre representou a atividade que mais gera emprego e renda para a economia de municípios como Granja, Martinópole, Uruoca, Massapê, Senador Sá, Acaraú, Moraújo, Amontada, Chaval, Barroquinha Coreaú, e outros, não só do Ceará, mas também do Piauí, Maranhão e Bahia. 


Recentemente, vários municípios em vários estados do Nordeste, sofreram uma fiscalização rigorosa, que puniu agricultores informais com multas altíssimas. O Deputado Romeu Aldigueri(PDT- CE) foi o único parlamentar da região a se insurgir nessa discussão, pontuando a importância da atividade nas economias locais e regionais. - pausa para perguntar: onde estão os outros parlamentares que dizem igualmente representar tais municípios? Porque se calaram? 


A safra da palha de carnaúba dura de 4 a 6 meses. São os próprios trabalhadores, muitos,  que, por serem rurais, não querem vínculo empregatício que os prejudique na sua aposentadoria rural, pois consideram a atividade parte integrante de seu trabalho no sertão. Durante o primeiro semestre trabalham na roça, no segundo, na safra da palha de carnaúba.


E a questão aqui não se trata de trabalho escravo - que precisa ser combatido - nem de reconhecimento de direitos trabalhistas - que precisam ser garantidos -, ao contrário, aqui se trata de se ter um entendimento adequado para uma atividade singular, que precisa, portanto, de regramento diferenciado e de um olhar cuidadoso que entenda sobretudo que a preservação da atividade é a garantia de sobrevivência do bioma da caatinga.


Carlos Jardel 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.