DJ Ivis agredia ex-esposa desde dezembro; 'Não foi um episódio', diz Polícia - Revista Camocim















sexta-feira, 16 de julho de 2021

DJ Ivis agredia ex-esposa desde dezembro; 'Não foi um episódio', diz Polícia

 


O DJ Ivis deve responder por dois inquéritos policias por agredir a ex-esposa Pamella Holanda. O delegado responsável pelo caso, Tharsio Facó, explica que além da denúncia de lesão corporal no âmbito de violência doméstica, feita pela vítima em 2 de julho, o cantor também deve ser indiciado pelo mesmo crime, que teriam ocorrido no fim do ano passado.  


As imagens divulgadas por Pamella Holanda nas redes sociais, no último domingo (11), mostram o artista a agredindo, inclusive na presença da filha do casal e outras pessoas. O delegado informou que essas gravações foram feitas em dezembro de 2020.   


"A divulgação dos vídeos foi muito importante, porque a hipótese de que as agressões do dia primeiro teriam sido algo episódico não se confirma. As agressões são de dezembro", THARSIO FACÓ, titular da Delegacia Metropolitana do Eusébio.


Os vídeos serão utilizados para a abertura de outro inquérito policial, que será de responsabilidade da Delegacia de Defesa da Mulher, em Fortaleza.  


"Vai ser outro inquérito. Será outro indiciamento e outro pedido de prisão preventiva. São dois fatos diferentes", SANDRO CARON, secretário de Segurança Pública e Defesa Social


VEJA DETALHES DO INQUÉRITO


A ex-companheira de DJ Ivis só procurou a Polícia em 2 de julho, após ter sido novamente agredida no dia anterior. Segundo a Polícia relatou, nessa ocasião, a violência ocorreu na residência do casal, em um condomínio de luxo, no município do Eusébio, Região Metropolitana de Fortaleza.   


"A vítima [Pamella Holanda] comunicou o ocorrido no fim da manhã do dia 2. A polícia atendeu a ocorrência. Os policiais foram até o local e convidaram o casal a comparecer à delegacia", detalhou Facó.   


No entanto, o processo de denúncia só foi concluído no dia 3, por que Pamella Holanda, inicialmente, não quis prosseguir com o caso devido ao estado emocional. "No dia 3, ela decidiu ir à Delegacia de Defesa da Mulher de Fortaleza e registrar o boletim de ocorrência", relatou o delegado.  


As investigações do caso foram inciadas no mesmo dia, e uma medida protetiva foi expedida pela Polícia para prevenir que o DJ Ivis se aproximasse da vítima e a agredisse novamente. A Polícia ouviu, ao todo, nove pessoas. 


A prisão preventiva de Iverson de Souza Araújo, 30, foi anunciada pelo governador Camilo Santana, na tarde desta quarta-feira (14). O DJ foi preso em um condomínio de luxo em Aquiraz e levado à Delegacia Metropolitana do Eusébio.


O produtor musical ficou em silêncio durante interrogatório policial ao ser preso preventivamente pelas agressões contra Pamella Holanda.


Dj Ivis está dividindo cela com outros presos na Delegacia de Capturas e Polinter (Decap), em Fortaleza. "O inquérito será concluído em 10 dias. Para que na sequência o Ministério Público possa oferecer denúncia e (ele) pague pelos seus atos", declarou Sandro Caron titular da SSPDS, em entrevista coletiva nesta quinta.


A defesa do artista solicitou à Justiça que a prisão preventiva do produtor musical seja convertida em aplicação de medidas cautelares. 


Diário do Nordeste

Nenhum comentário:

Postar um comentário