Prefeita e Secretária atropelam a Constituição Federal para apadrinhar eleitores do grupo Aguiar com seleção pública - Revista Camocim















sexta-feira, 4 de junho de 2021

Prefeita e Secretária atropelam a Constituição Federal para apadrinhar eleitores do grupo Aguiar com seleção pública

Vereadores fecham os olhos! 



A prefeita Betinha e a Secretaria da Educação Marciana Almeida  são duas politiqueiras de meia tigela. Na realidade são duas improbas e irresponsáveis que não fizeram questão de esconder isso da população ao "não divulgarem amplamente" o edital de seleção pública para a contratação de professores. Passaram por cima do poder legislativo municipal e da Própria Constituição Federal no seu artigo 37 que determina o principio da administração pública: Legalidade, impessoalidade, Moralidade, Publicidade e Eficiência.  


Elas agiram como duas ladras, roubando a oportunidade constitucional dos camocinenses de concorrerem aos cargos em iguais condições.  Prefeita e Secretária, marionetes das majestades Sérgio e Monica Aguiar, confeccionaram o edital na calada da noite, não publicaram nas redes oficiais do município, a não ser para os professores apadrinhados do grupo Aguiar que, segundo fontes do blog, no ato da inscrição já foram lotados, mesmo como o prazo de inscrições ainda vigente.



Para estes casos, Camocim não tem Ministério Pública Estadual, consequentemente não existe promotor de Justiça. E por falar em Justiça, essa parece que foi acometida pela Covid-19  e ainda não se recuperou das sequelas, deve está de atestado médico. Só pode.



A Câmara de Vereadores não funciona como precisa funcionar. A ampla maioria apoia o governo. A Oposição, que é minoria, apenas dois ou três vereadores costumam fazer algo, mas ficam impossibilitados de agir em muitos casos.  


E assim Camocim vai sendo morto... 



Carlos Jardel 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.