PF pede ao STF abertura de inquérito para investigar Dias Toffoli por venda de decisões - Revista Camocim

terça-feira, 11 de maio de 2021

PF pede ao STF abertura de inquérito para investigar Dias Toffoli por venda de decisões



Um pedido de abertura de inquérito foi encaminhado pela Polícia Federal ao Supremo Tribunal Federal (STF) para investigação de supostos repasses ilegais ao ministro Dias Toffoli.


Segundo o jornal Folha de S. Paulo, o pedido se embasa no acordo de colaboração premiada do ex-governador do Rio de Janeiro Sérgio Cabral.


Na delação, Cabral teria afirmado que Toffoli recebeu R$ 4 milhões para favorecer dois prefeitos do Rio de Janeiro em processos do Tribunal Superior Eleitoral (TSE). O ministro diz desconhecer os valores citados e nega ter recebido qualquer repasse ilegal.


Esta é a primeira vez que a PF pede ao STF que apure um ministro da corte. Toffoli foi ministro entre 2012 a 2016, presidindo o Supremo entre maio de 2014 e maio de 2016.


As vendas de decisões na Justiça são consideradas crime de corrupção passiva.


INQUÉRITOS


Este pedido de investigação integra pacote de inquéritos solicitados pela PF após análise da delação de Sérgio Cabral. Todo o material foi enviado na última semana ao ministro Edson Fachin, relator do caso, que encaminhou para a Procuradoria-Geral da República se manifestar.


Diário do Nordeste 

Nenhum comentário:

Postar um comentário