CPI da Covid-19 deve votar convocação de governadores e prefeitos - Revista Camocim















terça-feira, 25 de maio de 2021

CPI da Covid-19 deve votar convocação de governadores e prefeitos



A Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da pandemia da Covid-19 deve votar, nesta quarta-feira (26), o requerimento que prevê a convocação de nove governadores e 12 prefeitos e ex-prefeitos. A lista com os nomes dos políticos que podem ser convocados ainda não foi divulgada.    


Os gestores integraram o Executivo de estados e capitais onde a Polícia Federal investiga suspeitas de desvio de recursos de combate ao novo coronavírus. 


Não é certeza que o requerimento será apreciado na quarta-feira, já que o presidente da comissão, senador Omar Aziz (PSD-AM), anunciou em uma rede social que o colegiado deve analisar mais de 200 requerimentos na sessão. 


"Amanhã, votação de mais de 200 requerimentos. Semana promete. Vamos votar requerimentos para a convocação de pelo menos nove governadores e 12 prefeitos e ex-prefeitos — estados e capitais onde a Polícia Federal investiga suspeitas de desvio de recursos de combate à covid", escreveu o parlamentar em sua conta no Twitter. 


OPERAÇÕES DA PF CONTRA DESVIO DE VERBAS


Diversas operações da Polícia Federal vêm sendo executadas no País, desde 2020, para investigar o desvio de recurso público destinados ao combate da Covid-19 em estados e municípios. 


As ações atingiram o governo de unidades da federação como Amapá, Amazonas, Distrito Federal, Pará, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul, Rondônia, Roraima e Santa Catarina. 



Os policiais também atuaram em algumas prefeituras, incluindo as de capitais, como as de Aracaju (SE), Macapá (AP), Recife (PE), Rio Branco (AC), São Luiz (MA) e Fortaleza (CE) foram alguns dos alvos das forças policiais. 


Na capital cearense a PF deflagrou a Operação Cartão Vermelho, em outubro do ano passado, para apurar o suposto desvio de verbas no combate ao coronavírus. O alvo era o hospital de campanha do PV. Na ocasião, foram cumpridos 27 mandados. A investigação apontou prejuízos de R$ 7 milhões.


Em fevereiro deste ano, a PF concluiu que a construção do Hospital de Campanha do Estádio Presidente Vargas deveria ser investigada na esfera estadual e repassou o caso para o Ministério Público do Ceará (MPCE), sem indiciar nenhum suspeito. 


Ainda não há confirmação, no entanto, quais requerimentos serão analisados pela CPI da Covid-19 e se estes incluem essas cidades ou estados. 


Diário do Nordeste

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.