VEREADOR QUE JÁ SUPÔS DAR ALMA AO DIABO E CONFESSOU SER CRIMINOSO PODERÁ SER O NOVO PRESIDENTE DA CÂMARA DE VEREADORES DE CAMOCIM - Revista Camocim

Clique na imagem e conheça nossos produtos e ofertas

Clique na imagem e conheça nossos produtos e ofertas


Clique na imagem e fale com a gente

Em Camocim, hospede-se nos hotéis Ilha Park e Ilha Praia Hotel. Clique na imagem e faça sua reserva




quarta-feira, 3 de dezembro de 2014

VEREADOR QUE JÁ SUPÔS DAR ALMA AO DIABO E CONFESSOU SER CRIMINOSO PODERÁ SER O NOVO PRESIDENTE DA CÂMARA DE VEREADORES DE CAMOCIM

O vereador Emanoel Vieira já mostrou "por A mais B e C " que não tem nada de bestinha. Chegou ontem no grupo do deputado e da prefeita, mas já arrumou sua cama politica, e bem arrumadinha. Pela lógica da matemática ele deverá ser o próximo presidente do poder legislativo de Camocim. Isso depois de ter traído a oposição, oferecendo a alma ao satanás após a histórica e maior polemica votação do parlamento municipal  dos últimos anos (aquela que livrou o Sergim das navalhadas da Lei da Ficha Suja). Bom, mas como se não bastasse envolver o pai das trevas (satanás) nos assuntos do legislativo, Emanoel, também, em episódio recente, em Sessão da Câmara, chegou ao ponto de se declarar um criminoso, em auto e bom tom, confessando publicamente para o mundo que assinou em papel timbrado da Câmara uma declaração falsa para a Justiça, num processo que Régis da Ipu enfrentou.

Agora, com relação a sua candidatura à presidência, assim como em todo e qualquer grupo politico, o que certamente não faltou foi divergências na hora da escolha. E sobre esta, rola nos bastidores que não foi fácil, e que Emanoel Vieira deve ter se valido do poder de barganha que possui. É que ele teria a garantia dos votos de Jeová e Mastrô, uma arma poderosa capaz de decidir a votação, inclusive em favor da chapa de oposição, algo que seria um desastre para a prefeita e para o deputado, uma desmoralização. 

Caso Emanoel Vieira  não fosse o candidato da chapa da situação se tornaria uma ameaça para a eleição de outro nome do grupo -  no caso, o mais cogitado seria o da vereadora Iracilda, que parece ter abrido mão em nome do projeto de governo e politico (quem sabe ele se fez empurrar goela abaixo).

O certo é que o polemico vereador já mostrou o quanto pode ser perigoso para qualquer projeto politico partidário e de grupo.

Provavelmente ele será eleito. Mas  é assim que funciona nosso desgraçado sistema politico democrático, porém, na contramão das lamentações, brindado e blindado com calorosos aplausos pela maioria da população.

Carlos Jardel