GAROTA DESAPARECE EM MARTINÓPOLE APÓS MARCAR ENCONTRO NA INTERNET - Revista Camocim

Clique na imagem e se inscreva no nosso canal


Clique na imagem e conheça nossos produtos e ofertas

Clique na imagem e conheça nossos produtos e ofertas


Clique na imagem e fale com a gente

Em Camocim, hospede-se nos hotéis Ilha Park e Ilha Praia Hotel. Clique na imagem e faça sua reserva




segunda-feira, 16 de dezembro de 2013

GAROTA DESAPARECE EM MARTINÓPOLE APÓS MARCAR ENCONTRO NA INTERNET

 Após o sumiço da adolescente 
a página que ela tinha no Facebook
          também desapareceu
 (Fotos:Clécio Ribeiro/Facebook) 
Uma adolescente de 15 anos está desaparecida desde a última segunda-feira(09) depois de sair de casa dizendo que ia para a escola.Ana Carolina Melo Ribeiro mora no Bairro Alto São Francisco, na cidade de Martinópole, distante 326km de Fortaleza. Segundo o pai da menina, Clécio Ribeiro de Souza, há suspeitas de que ela tenha sido induzida a fugir de casa por um homem com quem vinha mantendo contatos pela internet.


Existe na agência de uma empresa de ônibus naquela cidade o registro de uma passagem comprada às 10:30min de segunda-feira e com horário de embarque as 13:30min do mesmo dia rumo à capital cearense. O bilhete foi comprado no nome da estudante.

Clécio Souza contou à reportagem do Folha que na manhã daquele dia não aconteceu nada de anormal e Ana Carolina saiu para o colégio com uma mochila como fazia todos os dias,"só que desta vez ela afirmou que iria deixar uns livros e não desconfiou de nada"."De fato Carolina foi para a escola, pois ela foi vista conversando com outras pessoas lá em frente", disse o pai, acrescentando que o desespero bateu quando sua filha não voltou para casa no horário habitual. "Desde segunda-feira que ela não entrou em contato nem com a gente. Falamos com nossos familiares que moram em Fortaleza e eles também não foram procurados por ela. Estou desesperado", concluiu ele.
Sobre o envolvimento da filha com um homem através da rede mundial, o genitor da garota disse que ficou sabendo por intermédio de amigas de Carolina. "Depois que ela sumiu, algumas amigas dela comentaram que ela vinha mantendo contatos através da internet com um homem de Fortaleza, mas ninguém soube dizer quem era".

Um detalhe que chama à atenção, segundo o pai, é que na página da filha no Facebook havia uma mensagem de um homem dizendo "tô te esperando". Após o sumiço da adolescente a página que ela tinha naquela rede social também desapareceu.

Maiores informações sobre o paradeiro da estudante através do 190 ou (85) 91783493

Folha Granjense