POR QUE É QUE ESTE BANHEIRO NO MERCADO PÚBLICO DE CAMOCIM ESTÁ TRANCADO NO CADEADO? - Revista Camocim

Clique na imagem e fale com a gente

Clique na imagem e conheça nossos produtos e ofertas

Clique na imagem e conheça nossos produtos e ofertas

Financiamento a partir de R$160 mil.Venha conversar com a gente. Clique na imagem.


Em Camocim, hospede-se nos hotéis Ilha Park e Ilha Praia Hotel. Clique na imagem e faça sua reserva




sexta-feira, 18 de janeiro de 2013

POR QUE É QUE ESTE BANHEIRO NO MERCADO PÚBLICO DE CAMOCIM ESTÁ TRANCADO NO CADEADO?


Esta porta (foto) que está trancada na chave e no cadeado, há dias, é a porta do banheiro do Restaurante Popular do Mercado Público de Camocim, mais conhecido como “mosqueiro”. De tanto os amigos leitores e populares do mercado me falarem com desanimo desta feita, resolvi  verificar na manhã de ontem o que de fato estaria acontecendo.
Conversando com alguns amigos tive a informação de que não existe uma explicação lógica pelo fato do banheiro está fechado no cadeado. 
  “Este banheiro era o nosso socorro nos momentos de urgência, um dia,  eu me vi aperreado, por pouco não fiz as minhas necessidades na roupa. Quase não dava tempo chegar  no outro banheiro que fica distante pra gente que trabalha neste lado do mercado”, disse um senhor que estava próximo ao banheiro.
Trancar as postas de um banheiro que é público, sem fornecer as devidas explicações para o povo, até pode parecer algo normal para o governo da cidade, mas na realidade não é! Estas atitudes incidem diretamente na vida do povo, e sobre tudo, na vida da população mais carente que, tem razão em reclamar, pois é quem paga mais caro a conta de tudo.
Hoje quem está a frente da Secretaria de Desenvolvimento Sustentável, responsável em cuidar do Mercado, é o senhor José Rodrigues, militante do PCdoB, um partido que na sua essência traz as marcas das lutas por justiça aos mais simples.

EU SUGIRO QUE
Antes de tomar uma atitude destas é melhor consultar o povo do mercado para saber a opinião dele, pois fechar portas para a população, mesmo que sejam as de um simples banheiro público, nos dias de hoje não pega bem.

Carlos Jardel