MORADORA DO NOSSA SENHORA DE FÁTIMA ACIONA MINISTÉRIO PÚBLICO PARA RECEBER MEDICAMENTOS DA FILHA - Revista Camocim

Clique na imagem e fale com a gente

Clique na imagem e conheça nossos produtos e ofertas

Clique na imagem e conheça nossos produtos e ofertas

Financiamento a partir de R$160 mil.Venha conversar com a gente. Clique na imagem.


Em Camocim, hospede-se nos hotéis Ilha Park e Ilha Praia Hotel. Clique na imagem e faça sua reserva




terça-feira, 15 de janeiro de 2013

MORADORA DO NOSSA SENHORA DE FÁTIMA ACIONA MINISTÉRIO PÚBLICO PARA RECEBER MEDICAMENTOS DA FILHA


“Desde a semana passada que estou indo na Secretaria de Saúde atrás do medicamento da minha filha, pois ela sobrevive desta medicação. Ela depende deste remédio pro resto da vida”, afirmou uma moradora do Residencial Dona Alaíde localizado no Bairro Nossa Senhora de Fátima que, segundo a mesma, teria recebido como resposta de uma funcionária da Secretária de Saúde, após solicitar a medicação, a seguinte frase:“ tenha paciência”. Só depois de dizer que a doença de sua filha não poderia esperar, pois se tratava de um caso emergencial, foi que a mesma foi orientada a procurar o SESP, para conseguir uma nova receita, pois a receita que ela estava portando não teria mais validade.
A mãe da criança informou que quando chegou ao SESP, o médico que há atendeu, disse que não poderia receitar a criança, pois a mesma não era sua paciente. Desnorteada em busca da receita de sua filha, que padecia em uma cama por conseqüência da ausência dos medicamentos, a mãe procurou o Hospital Deputado Murilo Aguiar, onde também não obteve a receita, isso depois de mostrar todo o histórico e a documentação inerente a doença de sua filha. Sem ter a quem recorrer, a mãe da criança procurou o Ministério Público, onde de pronto  foi atendida pelo Promotor, Dr. Hugo que já tomou as providencias junto a Secretária de Saúde.
Hoje pela manhã, a mãe da criança recebeu a informação da Secretária de Saúde que, mesmo o medicamento sendo solicitado em caráter de emergência, isso levaria ainda alguns dias para o recebimento. “mas eles disseram que eu fosse lá, hoje à tarde” disse a senhora.

E PARA PIORAR
“É muita cara de pau, já estão aqui aperreando”, esta frase, segundo a mãe da criança, foi uma indireta para as pessoas que lá estavam, e que teriam votado em Chiquinho do Peixe nas últimas eleições, dita por um certo correligionário  da Rainha, que vem desrespeitando o povo com frases de insulto, em algumas Secretarias que ele frequenta. Ele já teria até sido chamado atenção pelo seu líder politico.
Esta é uma prática que em muitas situações o (a) prefeito (a) não tem conhecimento. Os autores destas aberrações normalmente são os famosos “babões” do baixo escalão que se sentem revestidos de um poder ao qual não detêm.
Há, isso aconteceu na gestão do ex-prefeito? Aconteceu sim! E da mesma forma que o ex-gestor não sabia, acredito que a nova Gestora do Executivo Municipal também não saiba. Estes seres são os   "queima filme do patrão"

E haja água benta para batizar quem ainda não é, pois quem não é batizado é...

Carlos Jardel