Líder religioso é indiciado por estelionato após cobrar R$ 20 mil de fiel para fazer 'trabalho de reversão' em MG - Revista Camocim

Clique na imagem e se inscreva no nosso canal


Clique na imagem e conheça nossos produtos e ofertas

Clique na imagem e conheça nossos produtos e ofertas


Clique na imagem e fale com a gente

Em Camocim, hospede-se nos hotéis Ilha Park e Ilha Praia Hotel. Clique na imagem e faça sua reserva




terça-feira, 9 de julho de 2024

Líder religioso é indiciado por estelionato após cobrar R$ 20 mil de fiel para fazer 'trabalho de reversão' em MG



Um líder religioso foi indiciado por estelionato após cobrar R$ 20 mil de fiel para fazer um "trabalho de reversão". Ele afirmou que visões de problemas emocionais e financeiros que a vítima poderia ter. O caso foi registrado em Carandaí, no interior de Minas Gerais.


Para convencer a fiel o homem teria dito, ainda, que ela perderia tudo, o que a levaria a um quadro de depressão.


"O que o espera é um quarto escuro. Você vai começar a se cortar", disse o líder religioso, segundo a Polícia Civil.


Ainda segundo a Polícia Civil, a vítima frequentou a igreja por três vezes e o responsável pelos cultos perguntou se ela poderia ir até a casa dele, onde fez orações e contou sobre a visão.


Logo após as supostas visões, o suspeito pediu à vítima R$ 20 mil para fazer um “trabalho”, por meio de rezas, para que nada de mau acontecesse.


O investigado ainda teria orientado que a vítima não deveria contar aquilo para ninguém, pois se tratava de uma promessa com um ser superior. Diante da situação, a vítima chegou a fazer três transferências para o suspeito, totalizando R$ 18 mil.


Dias depois, a vítima percebeu que havia caído em um golpe e pediu o dinheiro de volta, mas o homem se negou a devolver e disse que gastou o montante com a instituição religiosa.


G1