Betinha não fala a verdade: mutirão de cirurgias de catarata não é ação da prefeitura. É do Governo Federal com o Estadual. - Revista Camocim

Clique na imagem e conheça nossos produtos e ofertas

Clique na imagem e conheça nossos produtos e ofertas


Clique na imagem e fale com a gente

Em Camocim, hospede-se nos hotéis Ilha Park e Ilha Praia Hotel. Clique na imagem e faça sua reserva




quinta-feira, 11 de abril de 2024

Betinha não fala a verdade: mutirão de cirurgias de catarata não é ação da prefeitura. É do Governo Federal com o Estadual.

A verdade é que se os camocinenses fossem esperar pela prefeitura, ficariam cegos. 


Para diminuir o número de pessoas que aguardam para realizar cirurgias eletivas, os governos federal e estadual prosseguiram com o Programa Nacional de Redução das Filas de Cirurgias Eletivas no ano de 2024. Confira a Portaria n.º 2.336 de 12.12.2023 . Para Camocim, o Governo Federal disponibilizou, neste ano, recurso no valor de R$ 360.826,00 para redução da fila de espera dos pacientes que aguardam cirurgias de catarata e outras.


Agora, veja bem


Alfinetada


Sem perder tempo, a prefeita de Camocim, Betinha dos Aguiar, com a cara mais lambida do universo, postou em suas redes sociais que acompanhou — tadinha — o mutirão de cirurgias de catarata na Clínica de Olhos de Camocim, e fez questão de dizer que “o mutirão de cirurgias é apenas uma das ações que a prefeitura de Camocim está realizando para garantir o acesso da população a serviços de saúde de qualidade”. Leia e veja que em nenhum momento a gestora citou os criadores e financiadores do Projeto, no caso, o Ministério da Saúde e a Secretaria de Saúde do Estado.



Por que ela não citou os autores do programa? 


Primeiro: porque é desonesta. Segundo: porque traz as figuras do Lula, Camilo, que lembram nitidamente o Chico Vaulino, a Euvaldete Ferro, o deputado Romeu Aldigueri e o federal José Airton, aliados de primeira hora. 


Terceiro: não falou o nome dos autores porque esse é o modus operandi da oligarquia Aguiar: mente que trabalha se aproveitando do trabalho alheio para se promover. 


É crucial lembrar que, no ano passado, o Hospital Deputado Murilo Aguiar não realizou uma cirurgia eletiva com recursos do Programa, e ainda tiveram a cara de pau de dizer que “não tinha demanda”.


Carlos Jardel