Dono de sítio que abrigou fugitivos de Mossoró por oito dias é preso - Revista Camocim

Clique na imagem e conheça nossos produtos e ofertas

Clique na imagem e conheça nossos produtos e ofertas


Clique na imagem e fale com a gente

Em Camocim, hospede-se nos hotéis Ilha Park e Ilha Praia Hotel. Clique na imagem e faça sua reserva




terça-feira, 27 de fevereiro de 2024

Dono de sítio que abrigou fugitivos de Mossoró por oito dias é preso


O dono do sítio que abrigou por oito dias os fugitivos do presídio de segurança máxima, em Mossoró, foi preso pela Polícia Federal (PF), nesta segunda-feira (26). Ronaildo da Silva Fernandes mora em uma chácara na zona rural de Baraúna, próximo à divisa entre os estados do Rio Grande do Norte e do Ceará. As informações são do jornal O Globo.


Conforme a PF, o proprietário do local teria recebido R$ 5 mil de Deibson Cabral Nascimento e Rogério da Silva Mendonça em troca de abrigo. Às autoridades, Ronaildo revelou que teria sido ameaçado pelos fugitivos. 


"Ameaçaram minha família. Gastei pouco, foi na faixa de R$ 400 e pouco, R$ 500, por aí. Não foi muita coisa não", declarou Ronaildo em entrevista ao jornal Folha de S. Paulo. O dono do sítio ainda acrescentou que foi rendido com a família enquanto dormia, à noite. 


A polícia ainda informou que encontrou inconsistências no depoimento dele. Assim, a prisão do proprietário foi deferida pela Justiça Federal do Rio Grande do Norte. 


Os fugitivos são do Acre, ligados a uma facção criminosa de origem carioca, e foram transferidos ao Rio Grande do Norte, em setembro de 2023. Eles haviam participado de uma rebelião em Rio Branco, na qual cinco detentos foram mortos. 


Prisões ligadas à fuga


Essa é a quinta prisão ligada a fuga. Dois dos detidos foram presos em flagrantes com armas e drogas. Já o terceiro estava com mandado de prisão aberto e foi capturado na localidade de Quixabeirinha, em Mossoró, pela Polícia Federal. 


O quarto suspeito detido por envolvimento na fuga é o irmão de Deibson Cabral. Preso na última sexta-feira (23). As autoridades também apreenderam um carro.


Diário do Nordeste