Com samba-enredo em homenagem ao Padre Cícero, Unidos de Padre Miguel é campeã da Série Ouro no Carnaval do Rio - Revista Camocim

Clique na imagem e conheça nossos produtos e ofertas

Clique na imagem e conheça nossos produtos e ofertas


Clique na imagem e fale com a gente

Em Camocim, hospede-se nos hotéis Ilha Park e Ilha Praia Hotel. Clique na imagem e faça sua reserva




sexta-feira, 16 de fevereiro de 2024

Com samba-enredo em homenagem ao Padre Cícero, Unidos de Padre Miguel é campeã da Série Ouro no Carnaval do Rio


Com homenagem ao maior símbolo da religiosidade cearense, o Padre Cícero, a escola de Samba Unidos de Padre Miguel, foi a campeã da Série Ouro do Carnaval do Rio de Janeiro, este ano, ganhando direito ao acesso ao Grupo Especial em 2025. Com o enredo “O Redentor do Sertão”, a agremiação falou das benfeitorias e contou a História do Padim Ciço, tendo como base o imaginário popular.


O desfile aconteceu no sábado (10), no Sambódromo da Marquês de Sapucaí. A escola de samba evoluiu e conquistou o público, mostrando a narrativa desenvolvida pelos carnavalescos Lucas Milato e Edson Pereira. Quinta escola a se apresentar no segundo dia de desfiles, a Unidos de Padre Miguel trouxe para a avenida enredo com título: “O Redentor do sertão”, liderado pelos carnavalescos Lucas Milato e Edson Pereira. Em destaque, Padre Cícero, um dos mais importantes sacerdotes católicos do Brasil.


O desfile da escola foi considerado praticamente perfeito pelos jurados. Apenas uma nota 9,9 no quesito enredo. As demais foram 10. Mas como todas têm direito a descartar a menor nota em cada quesito, a agremiação recebeu a pontuação máxima possível: 270.


A história do “Padim Ciço” foi contada a partir do imaginário do povo nordestino, explorando as questões místicas em torno dele. Ao falar do nascimento do sacerdote, lembrou, por exemplo, como muitos o consideraram uma representação do próprio Deus cristão. O samba também destacou como o milagreiro foi sensível às dificuldades do sertanejo, entre outras questões, como a seca e a fome.


“Trata-se de um enredo cuja narrativa traz uma visão sobre a vida de Padre Cícero e suas benfeitorias a partir do imaginário popular, usando diferentes representações da vida e obra do ‘Padim’ e com três os sentimentos que irão guiar a nossa história: a fé, o medo e a esperança”, destacou o carnavalesco, Lucas Milato, quando foi lançado o tema.


Nos 55 minutos de Sapucaí, a escola contou toda a trajetória do ‘Padim’, desde a vida e a morte, incluindo as romarias que atraem multidões ao município do Crato, em Juazeiro do Norte.


Opinião CE