Betão do James Bel envia para a Câmara projeto ilegal de contratação temporária - Revista Camocim

Clique na imagem e fale com a gente

Clique na imagem e conheça nossos produtos e ofertas

Clique na imagem e conheça nossos produtos e ofertas

Financiamento a partir de R$160 mil.Venha conversar com a gente. Clique na imagem.


Em Camocim, hospede-se nos hotéis Ilha Park e Ilha Praia Hotel. Clique na imagem e faça sua reserva




sexta-feira, 9 de fevereiro de 2024

Betão do James Bel envia para a Câmara projeto ilegal de contratação temporária


O prefeito Betão do James Bel encaminhou ontem, quinta-feira (8), para a Câmara de Vereadores, mais um projeto de lei pedindo autorização para realizar contratações de servidores temporários para educação. Ocorre que a Justiça Eleitoral Brasileira veda em ano eleitoral a contratação de servidores. Ou seja, o projeto do prefeito Betão é ilegal, imoral e visivelmente eleitoreiro.


A Câmara de Vereadores não poderá votar esse projeto. E se votar será certamente repreendida pelo Ministério Público e pela própria Justiça. O prefeito sabe disso. E mesmo sabendo banca a desonestidade. 


Esse projeto de contratação é tão imoral quando o projeto “Bolsa Votos”.


Pense: o prefeito teve quatro anos para contratar, porque somente agora, na campanha eleitoral? 


Resposta: porque o prefeito descaradamente deseja trocar emprego por votos para garantir a eleição do candidato do líder James Bel. 


Por que o prefeito não publicou edital para a realização de concurso público, incluindo as devidas vagas para a educação?


Resposta: porque o prefeito não está interessado na qualificação do sistema municipal da educação, mas sim nos votos. 



Carlos Jardel