Ricardo Lewandowski assume Ministério da Justiça, anuncia Lula - Revista Camocim

Clique na imagem e fale com a gente

Clique na imagem e conheça nossos produtos e ofertas

Clique na imagem e conheça nossos produtos e ofertas

Financiamento a partir de R$160 mil.Venha conversar com a gente. Clique na imagem.


Em Camocim, hospede-se nos hotéis Ilha Park e Ilha Praia Hotel. Clique na imagem e faça sua reserva




quinta-feira, 11 de janeiro de 2024

Ricardo Lewandowski assume Ministério da Justiça, anuncia Lula

 


Ricardo Lewandowski, ex-ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) será o novo ministro da Justiça e Segurança Pública, segundo anunciou o presidente Luiz Inácio Lula da Silva, nesta quinta-feira (11), no Palácio do Planalto.


Lewandowski assumirá o ministério no lugar de Flávio Dino, indicado de Lula ao STF para a vaga deixada pela ex-ministra Rosa Weber, aposentada compulsoriamente da Corte.


A nomeação do novo ministro da Justiça ocorrerá em 19 de janeiro e a posse está marcada para 1º de fevereiro. Até lá, Dino continua no cargo no Executivo, depois, assume a vaga no Senado até a posse no Judiciário, que será em 22 de fevereiro.


Em publicação nas redes sociais, Flávio Dino celebrou a escolha de Lewandowski para o cargo deixado por ele no ministério.“Feliz em ser sucedido pelo ministro Ricardo Lewandowski, um professor pelo qual tenho estima e admiração. Desejo sorte e sucesso. Teremos 20 dias de transição, ao longo dos quais eu e a minha equipe ajudaremos ao máximo aqueles que vierem a ser escolhidos para continuar com as tarefas que hoje conduzimos”, escreveu.


QUEM É RICARDO LEWANDOWSKI


Ricardo Lewandowski nasceu em 1948 no Rio de Janeiro. O ex-ministro é formado pela Universidade de São Paulo (USP), mesma instituição pela qual se tornou mestre e doutor e na qual leciona desde 1978.


Foi indicado à Suprema Corte em 2006 por Lula. Chegou a presidir o STF e o Conselho Nacional de Justiça (CNJ) entre 2014 e 2016, quando conduziu o processo de impeachment da presidente Dilma Rousseff.


Também foi presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) entre 2010 e 2012. No cargo, esteve à frente da aplicação da Lei da Ficha Limpa, que havia sido aprovada em 2010.


Lewandowski deixou o cargo de ministro do STF em 11 de abril de 2023, após ter antecipado em um mês sua aposentadoria. Ele completou 75 anos em 11 de maio passado, data em que seria aposentado compulsoriamente.


O advogado Cristiano Zanin foi o indicado de Lula para o lugar de Lewandowski.


Diário do Nordeste