Jijoca de Jericoacoara - prefeitura concederá bolsa compensatória para charreteiros e busca implantar o projeto "Cavalo de Lata" - Revista Camocim

Clique na imagem para enviar o seu curriculum

Clique na imagem e conheça nossos produtos e ofertas

Clique na imagem e conheça nossos produtos e ofertas

Financiamento a partir de R$160 mil.Venha conversar com a gente. Clique na imagem.


Em Camocim, hospede-se nos hotéis Ilha Park e Ilha Praia Hotel. Clique na imagem e faça sua reserva




quinta-feira, 18 de janeiro de 2024

Jijoca de Jericoacoara - prefeitura concederá bolsa compensatória para charreteiros e busca implantar o projeto "Cavalo de Lata"

Bolsa terá caráter provisório até reinserção de trabalhadores em atividades econômicas na Vila de Jeri

foto ilustrativa


Trabalhadores da Vila de Jericoacoara que vendiam passeios turísticos de charretes e montarias, utilizando animais (equinos), que foram proibidos por força de um decreto do poder executivo, sob orientação do Ministério Público Estadual, estão sendo cadastrados no município, para serem reinseridos em atividades econômicas no trade turístico e posterior recebimento de uma bolsa compensatória, de caráter provisório, para despesas com os animais e com as famílias dos trabalhadores. Contudo, o benefício será concedido após o poder executivo enviar o projeto para aprovação do legislativo municipal.


As medidas foram discutidas e definidas em uma reunião, na terça-feira (16), com o prefeito Lindbergh Martins, os trabalhadores afetados, representantes do Conselho Comunitário de Jeri e do Conselho Empresarial. Também participaram da reunião, o representante do Ministério Público, Dr. Tiago, Promotor de Justiça, e membros da Câmara de Vereadores: o presidente Everardo Diogo e os vereadores Reginaldo, Fernando e Dr. Mauricio.


“ As pessoas afetadas, e que estiverem cadastradas, poderão receber concessão da prefeitura para instalarem bancas de vendas de caipirinhas e outras atividades do mesmo porte que estejam sobre o alcance do poder público municipal”, explicou o prefeito. 


Outra medida oferecida aos que pretendem permanecer trabalhando com os passeios na rota da Pedra Furada, foi a substituição dos animais pelo “cavalo de lata”. Uma espécie de charrete motorizada (foto), utilizada com sucesso em várias cidades brasileiras em substituição das carroças de tração animal.


“Todos ficaram satisfeitos com as propostas”, disse o prefeito, destacando que o projeto Cavalo de Pau, foi sugestão do deputado federal Célio Studart, que se comprometeu em colaborar articulando com o ICMBIO.


“Estamos garantindo todas as possibilidades possíveis para os trabalhadores afetados poderem continuar, sem prejuízos, atuando em outras áreas do mercado, e sustentando suas famílias com a mesma dignidade”, ressaltou o prefeito. “Também estamos atuando na causa animal, alinhados não apenas ao Ministério Público, mas também às políticas públicas de proteção aos animas, fortalecidas pelos governos estadual e federal”, Conclui.



Carlos Jardel