Foi Deus, mas foi irresponsabilidade do Hospital de Camocim - Revista Camocim

Clique na imagem e fale com a gente

Clique na imagem e conheça nossos produtos e ofertas

Clique na imagem e conheça nossos produtos e ofertas

Financiamento a partir de R$160 mil.Venha conversar com a gente. Clique na imagem.


Em Camocim, hospede-se nos hotéis Ilha Park e Ilha Praia Hotel. Clique na imagem e faça sua reserva




terça-feira, 2 de janeiro de 2024

Foi Deus, mas foi irresponsabilidade do Hospital de Camocim




A cidade de Camocim esteve bastante movimentada no final de semana recente. Foi o último de 2023 [com direito a virada do ano de domingo para segunda]. Louvemos ao Senhor!, pois foi considerado calmo e sem graves ocorrências na área policial e no trânsito. 


Agora, veja o tamanho da irresponsabilidade do milionário hospital polo da região, o deputado Murilo Aguiar: funcionou no badalado final de ano apenas com 1 (um) médico clinico e 1 (um) obstetra na Emergência. 


Sim, demos graças a Deus! Mas não podemos dizer que a direção do hospital contou com a sorte ou que tinha uma bola de cristal garantindo o futuro tranquilo. NÃO! Foi irresponsabilidade! E o fato da tranquilidade durante a festança não o livra da crítica. 


O Hospital Deputado Murilo Aguiar não atende apenas Camocim. Recebe muita grana para atender, com especialidades, também, Chaval, Barroquinha, Granja e Martinópole.  


Ou seja, tem obrigação de manter um quadro emergencial correspondente a demanda regional em todos os sentidos, inclusive nas datas de grandes eventos. 


Pensar positivo, que vai ser tranquilo, e seguir as regras de segurança, é dever do cidadão comum. Já para a direção de um hospital, principalmente de natureza pública, a regra é mais rigorosa: tem que pensar positivo e a creditar na tranquilidade, porém, precisa se preparar, e bem preparado, para o pior.


Prepara-se para o pior, tratando-se de um hospital, não é desejar o pior. É ser fiel ao compromisso de salvar vidas. 


Mais uma vez, nota zero para a direção do Hospital Deputado Murilo Aguiar.


Carlos Jardel