Vice-governadora Jade Romero rebate críticas de pedetistas: 'Não irão silenciar minha voz' - Revista Camocim

Clique na imagem e conheça nossos produtos e ofertas

Clique na imagem e conheça nossos produtos e ofertas


Clique na imagem e fale com a gente

Em Camocim, hospede-se nos hotéis Ilha Park e Ilha Praia Hotel. Clique na imagem e faça sua reserva




quarta-feira, 6 de dezembro de 2023

Vice-governadora Jade Romero rebate críticas de pedetistas: 'Não irão silenciar minha voz'



 A vice-governadora Jade Romero (MDB) rebateu os ataques recebidos nesta terça-feira (5), após ser chamada de "garganta de aluguel" e "menino de recado" pelos vereadores Lúcio Bruno (PDT) e Adail Júnior (PDT).


"Ataques misóginos, discursos ameaçadores não irão silenciar minha voz. Sigo cada vez mais firme na luta. Preconceituosos não passarão!", escreveu, nas redes sociais, na noite desta terça.


O caso aconteceu na Câmara Municipal de Fortaleza. Os aliados do prefeito José Sarto (PDT) e do ex-prefeito Roberto Cláudio atacaram a governadora em exercício, repercutindo uma declaração de Jade sobre a escolha do candidato do PDT ao Governo do Ceará em 2022.


O governador Elmano de Freitas (PT) também se pronunciou sobre o caso, classificando as falas como "inaceitáveis".


"Machismo, misoginia e desrespeito com a vice-governadora e com todas as mulheres cearenses, que lutam diariamente por mais representatividade na política e uma sociedade mais igualitária. A violência política de gênero é inadmissível e deve ser combatida por todos", publicou no X (antigo Twitter).


Responsável pelo acompanhamento de casos de violência contra a mulher, a Procuradoria Especial da Mulher da Assembleia Legislativa do Ceará (Alece) também se manifestou de maneira contrária aos pronunciamentos dos parlamentares da CMFor.


Nas redes sociais, o órgão, comandado pela deputada Lia Gomes (PDT), divulgou um comunicado repudiando as declarações. "É inaceitável que mulheres sejam atacadas apenas por exercer o seu direito democrático de participar ativamente da política. Nenhuma divergência de ideias justifica a violência política de gênero", diz um trecho.


"Menino de recado"


Para a dupla de vereadores, ela foi "usada" para criticar o ex-prefeito de Fortaleza Roberto Cláudio.


"Governadora, não se preste a esse papel. A vossa excelência é muito grande para ser menino de recado de alguém. Sabe por quê? Logo a senhora vai ter que se posicionar na escolha de um candidato a prefeito do PT. (...) Daqui a pouco, a senhora talvez tenha que estar defendendo uma candidatura que não seja de uma mulher", disse Lúcio Bruno, fazendo menção à pré-candidata à Prefeitura pelo PT, Luizianne Lins.


Considerando a crise entre PDT e PT, o vereador Adail Júnior declarou: "Não se deixe levar, usarem a garganta da senhora como garganta de aluguel. Vocês do Governo do Estado deviam estar preocupados é com essa discussão de quem será o candidato do PT".


Diário do Nordeste