Governo do Ceará recebe 33 novas ambulâncias em comemoração aos 20 anos do Samu - Revista Camocim

Clique na imagem e conheça nossos produtos e ofertas

Clique na imagem e conheça nossos produtos e ofertas


Clique na imagem e fale com a gente

Em Camocim, hospede-se nos hotéis Ilha Park e Ilha Praia Hotel. Clique na imagem e faça sua reserva




sexta-feira, 10 de novembro de 2023

Governo do Ceará recebe 33 novas ambulâncias em comemoração aos 20 anos do Samu


Cumprindo agenda em Brasília, o governador Elmano de Freitas se reuniu, nesta quinta-feira (9), com o presidente Lula; a ministra da Saúde, Nísia Trindade; e a senadora Augusta Brito. Na ocasião, o Governo Federal anunciou o repasse de 33 novas ambulâncias para o Governo do Ceará, ação em comemoração aos 20 anos do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) no Brasil. Dos novos veículos da frota, 25 são do tipo Unidade de Suporte Básico (USB) e oito são do tipo Unidade de Suporte Avançado (USA), a Unidade de Terapia Intensiva (UTI) Móvel.


Elmano de Freitas comemorou a renovação da frota, destacando os benefícios para a população cearense. “Com este acréscimo, praticamente chegaremos ao número de 200 ambulâncias no Ceará. Atualmente, já contamos com 100% de cobertura no atendimento dentro do estado. Renovando a frota, tenho certeza que nosso serviço irá melhorar a sua resposta e o seu atendimento”, disse.


Adquiridas através do Ministério da Saúde, as novas ambulâncias serão destinadas a 25 municípios cearenses, divididos em três Centrais de Regulação de Urgências (CRU). Outros 15 estados brasileiros também serão beneficiados com a chegada de novos equipamentos.


“Eu lembro a primeira vez que a gente entregou uma ambulância. Foi um ato muito bonito. Foi uma das coisas mais importantes que fizemos para diminuir o tempo que uma pessoa acidentada vai do local do acidente até o hospital. Já vai completar 20 anos”, destacou o presidente Lula.


O Samu Ceará realiza, em média, 7 mil atendimentos por mês. Ao todo, o serviço conta com a colaboração de mais de dois mil profissionais, entre condutores, farmacêuticos, técnicos em enfermagem, enfermeiros, médicos, auxiliares administrativos, supervisores administrativos, vigilantes, motoqueiros, auxiliares de serviços gerais, assistentes de gestão da saúde, analistas de gestão da saúde, gerentes, assessores técnicos e técnicos auxiliares de regulação médica, os chamados TARMs.


via Governo do Estado