Cid diz que vai procurar Lula sobre filiação ao PT: 'Fico grato. Vamos tratar sobre o futuro' - Revista Camocim

Clique na imagem e se inscreva no nosso canal


Clique na imagem e conheça nossos produtos e ofertas

Clique na imagem e conheça nossos produtos e ofertas


Clique na imagem e fale com a gente

Em Camocim, hospede-se nos hotéis Ilha Park e Ilha Praia Hotel. Clique na imagem e faça sua reserva




terça-feira, 21 de novembro de 2023

Cid diz que vai procurar Lula sobre filiação ao PT: 'Fico grato. Vamos tratar sobre o futuro'



O senador Cid Gomes (PDT), presidente do PDT Ceará, disse que irá procurar o presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) para tratar sobre o convite enviado pelo petista para que o cearense se filie ao Partido dos Trabalhadores (PT). Na última sexta-feira (17), em visita ao Ceará, o ministro da Educação, Camilo Santana (PT), disse que foi incumbido de fazer a proposta ao senador.


Cid e seus correligionários mais próximos no PDT vêm enfrentando um período turbulento na sigla desde o ano passado. Eles travam uma queda de braço com a ala pedetista mais ligada ao irmão de Cid, o ex-ministro Ciro Gomes (PDT), e ao presidente nacional interino da legenda, o deputado federal André Figueiredo.


Em entrevista nesta segunda-feira (20), em Fortaleza, Cid confirmou que irá procurar o presidente Lula.


"Eu disse que iria procurar o presidente para conversar com ele sobre isso", comentou.


Questionado se ficou "feliz" com o convite, Cid foi cauteloso.


"Eu acho que é uma gentileza, é uma deferência e, já de partida, fico grato. Vamos tratar sobre o futuro"

CID GOMES

Senador e presidente do PDT Ceará


Resistência 


Ainda na sexta-feira, o deputado federal José Guimarães (PT) reagiu ao convite comunicado por Camilo. Em entrevista ao colunista Wagner Mendes, o petista disse: "Não é simples assim trazer dez deputados... Vamos discutir sem preconceito, porém no seu devido lugar. O PT não é uma porteira aberta para entrar quem quer não", comentou.


O líder do governo Lula na Câmara disse que não sabia dessa manifestação do presidente. Nem ele nem a deputada federal Gleisi Hoffmann, que preside o partido nacionalmente.


"Não tem essa discussão no PT, não foi formalizado nada no PT. É uma fala de um companheiro que é o Camilo. Não teve nenhum pedido de formalização até agora. Se tiver, nós vamos discutir. O PT tem seus ritos", declarou.


Diário do Nordeste