Chuva de meteoros Leônidas terá pico neste fim de semana; saiba como observar - Revista Camocim

Clique na imagem e conheça nossos produtos e ofertas

Clique na imagem e conheça nossos produtos e ofertas


Clique na imagem e fale com a gente

Em Camocim, hospede-se nos hotéis Ilha Park e Ilha Praia Hotel. Clique na imagem e faça sua reserva




sexta-feira, 17 de novembro de 2023

Chuva de meteoros Leônidas terá pico neste fim de semana; saiba como observar


A chuva de meteoros Leônidas terá apogeu na madrugada desse sábado (18) em todo o mundo, segundo informações da Nasa. O pico da chuva, que ocorre a cada mês de novembro, está previsto para ser visto a partir da 1 hora, com fluxo ainda mais intenso entre 3h e 5h.


O fenômeno será visível de todo o Brasil, mas os locais mais indicados para assisti-lo estão longe de centros urbanos e em locais sem nuvens, com um céu mais limpo. Segundo a Nasa, os meteoros Leônidas são brilhantes e podem ser coloridos, além de serem considerados dos mais rápidos.


A chuva é resultado do movimento do cometa Tempel-Tuttle, o corpo-pai das Leônidas, que cruzará a órbita da Terra, criando uma chuva vaporizante de detritos na atmosfera. As informações são de que a cada 33 anos, aproximadamente, a chuva em questão se transforma em uma tempestade, com pelo menos mil meteoros por hora, algo que foi visto pela última vez apenas em 2001. 


O número da vez, entretanto, é bem menor do que o visto em uma tempestade. A Nasa pontua que são entre 10 e 15 meteoros por hora, com três ou quatro bolas de fogo por minuto durante a chuva. 


Dicas para visualizar


Para os que ficaram interessados em fotografar a chuva, a Nasa explica que é necessário utilizar uma câmera com foco manual em um tripé com um cabo de liberação do obturador ou cronômetro embutido, equipado com uma lente grande angular.


Além disso, outra dica é conferir quais as condições climáticas do local no momento da visualização, também se certificando de qual será o pico durante a chuva. Outra recomendação é deitar com os pés voltados para sudeste, caso se esteja no Hemisfério Norte, ou para nordeste, se estiver no Hemisfério Sul.


Diário do Nordeste