Suspeita de ser mandante da morte de mãe e filha, em Morrinhos, teria se apaixonada por marido da advogada - Revista Camocim

Clique na imagem e se inscreva no nosso canal


Clique na imagem e conheça nossos produtos e ofertas

Clique na imagem e conheça nossos produtos e ofertas


Clique na imagem e fale com a gente

Em Camocim, hospede-se nos hotéis Ilha Park e Ilha Praia Hotel. Clique na imagem e faça sua reserva




sábado, 14 de outubro de 2023

Suspeita de ser mandante da morte de mãe e filha, em Morrinhos, teria se apaixonada por marido da advogada


Uma mulher identificada por Maria Ediane da Mota, 41 anos, é apontada pela justiça como a principal suspeita de ser a mandante do crime que vitimou a advogada Rafaela Vasconcelos e da mãe dela, Maria Socorro, em 24 de março deste ano, na cidade de Morrinhos-CE. Ela é considerada foragida.


Maria Ediane, que é empresária do ramo de casas de apostas e jogo do bicho, é natural do município de Acaraú-CE, porem reside em Fortaleza-CE. Ela possui passagens criminais e possui mandados de prisão em aberto.


Seu nome está incluso na lista dos mais procurados pela polícia do Estado do Ceará.


Ediane foi denunciada pelo Ministério Publico do Ceará.


(MPCE), em virtude desse caso de grande repercussão, segundo as informações recebidas pelo.


Durante as investigações, teria sido constatado que ela teria pago cerca de R$ 70.000,00 pela morte da advogada Rafaela, ainda segundo os relatos recebidos pelo Portal Vale do Acarau


Conforme a denúncia do MPCE, Maria Ediane encomendou a morte da Rafaela por interesse amoroso no marido da advogada, um tenente-coronel da Polícia Militar


O alvo do crime seria apenas a Dra Rafaela.


Entenda o crime


A advogada Rafaela Vasconcelos e a mãe, Maria Socorro, foram executadas próximo a uma agência bancária. Elas estavam na rua, quando foram surpreendidas por um homem armado em uma moto.

Maria Socorro chegou a ser socorrida, mas não resistiu.


Prisões


Após o crime, cerca de quarto Policiais Militares, sendo dois sargentos, identificados como Francisco Amaury da Silva Araujo, 49, Edilson Barbosa da Luz, 61, e dois soldados, Daniel Medeiros Siqueira, 32, Reginaldo Cavalcante dos Santos, 40, e uma quarta pessoa, Jose Elton Cavalcante Mano da Silva, 22, que seria o suposto executor, foram presos suspeitos de envolvimento na execução das vitimas.


A suposta mandante do crime, Ediane, segue foragida.


Denúncias


A população pode contribuir com as investigações repassando informações que auxiliem os trabalhos policiais. As denúncias podem ser feitas para o número 181, ou para o (85)3101-0181, que é o número de WhatsApp, por onde podem ser feitas denúncias via mensagem, áudio, vídeo e fotografia.


Portal Vale do Acaraú, via Sobral Online