Ataíde cala a bancada da prefeita ao desafiar vereadores a irem com ele em postos de saúde encontrar medicamentos - Revista Camocim

Clique na imagem e conheça nossos produtos e ofertas

Clique na imagem e conheça nossos produtos e ofertas


Clique na imagem e fale com a gente

Em Camocim, hospede-se nos hotéis Ilha Park e Ilha Praia Hotel. Clique na imagem e faça sua reserva




sábado, 21 de outubro de 2023

Ataíde cala a bancada da prefeita ao desafiar vereadores a irem com ele em postos de saúde encontrar medicamentos



O vereador Ataíde peitou a bancada da prefeita na Câmara, na sessão da última sexta-feira (20), desafiando os vereadores a irem com ele em qualquer posto de saúde do município para constatar a falta de medicamentos nas farmácias. O vereador aliado da Tijuca ainda deu o prazo de uma hora e meia para se decidirem, porem, nenhum aliado da Prefeita dos Aguiar aceitou o desafio.


Ataíde Clemente destacou que as unidades básicas de saúde da família de Camocim vivem uma triste realidade: "totalmente desabastecidos de medicamentos, inclusive os de baixo custo, gerando enorme prejuízo a saúde dos cidadãos e cidadãs". 


"Sabe porque nenhum Vereador aliado da gestão aceitou o desafio? Porque contra fatos não existem argumentos! A saúde de Camocim encontra-se na UTI!", declarou. 


O vereador acredita que "o Ministério Público precisa apurar e responsabilizar quem tiver que ser responsabilizado". 


Alfinetada


Ataíde nocauteou não apenas os capangas parlamentares da prefeita Marionete do casal Aguiar, mas também os orelhas secas das redes sociais e das bolhas imprestáveis do WhatsApp, os vagabundos plantonistas, que muito embora não tenham ganhado uma rapadura para lamber de Sérgio Aguiar, tentam defender, com conversas esfarrapadas, o que não tem defesa. 


O tema da saúde é caro para o município. São 11 anos de absoluto retrocesso e de consequente sofrimento das pessoas. O assunto, incontáveis vezes denunciado pelo vereador Ataíde, e demais oposicionistas, na Tribuna da Câmara, é apenas a reprodução fiel das lamentações e sofrimentos dos camocinenses, principalmente os mais pobres. Negar essa realidade, ou tentar camuflá-la, deveria ser crime! 


Carlos Jardel