Não foi traição. Traição é algo que você faz e não avisa', diz Cid Gomes sobre racha com Ciro - Revista Camocim

Se inscreva nosso canal no YouTube


Clique na imagem e conheça nossos produtos e ofertas

Clique na imagem e conheça nossos produtos e ofertas


Clique na imagem e fale com a gente

Em Camocim, hospede-se nos hotéis Ilha Park e Ilha Praia Hotel. Clique na imagem e faça sua reserva




segunda-feira, 3 de julho de 2023

Não foi traição. Traição é algo que você faz e não avisa', diz Cid Gomes sobre racha com Ciro


Não foi traição. Traição é algo que você faz e não avisa. Eu avisei que não me manifestaria sobre a eleição estadual. Agora Ciro fica aí falando de facada". A afirmação do senador Cid Gomes, em entrevista ao jornal Folha de São Paulo, trata das declarações do irmão, o ex-presidenciável Ciro Gomes (ambos do PDT), ao PontoPoder na semana passada.


A reportagem discorre sobre a relação estremecida dos irmãos desde a eleição de 2022, quando Ciro amargou o quarto lugar na disputa pela presidência do Brasil - pior resultado nas quatro vezes que concorreu ao cargo - sem ter o senador no palanque. Cid, por sua vez, foi mais ativo na campanha de segundo turno do atual presidente, Luiz Inácio Lula da Silva (PT).


Após meses do pleito, os dois irmãos voltam a se encontrar em lados opostos, com Cid travando uma disputa pela presidência do PDT no Ceará. O partido é o berço eleitoral da família Ferreira Gomes. Ciro, em contrapartida, defende a manutenção do deputado André Figueiredo no cargo.


O pano de fundo para a discordância, aponta a reportagem da Folha de São Paulo, é a eleição do ano passado. Ciro acusa o irmão de ter sido abandonado por ele, cuja prioridade foi a aliança com o PT e com o ex-governador do Ceará, Camilo Santana (PT), atual ministro da Educação.


"Esta faca ainda está ardendo muito nas minhas costas", disse o ex-presidenciável ao PontoPoder, insistindo na analogia tanto no primeiro turno das eleições do ano passado quanto na mais recente entrevista coletiva no encontro regional do PDT, em Fortaleza, no último dia 22.


Via Diário do Nordeste